Homem destrói BMW em forma de protesto contra a ferrugem debaixo dos bancos dianteiros

A história da ferrugem debaixo dos assentos dianteiros dos Série 1 (F20) e Série 3 (F30) da BMW já não é nova… No entanto, há ainda muito boa gente que desconhece por completo este problema.

Tudo começou quando um proprietário de um destes modelos decidiu mostrar em alguns fóruns da especialidade a estranha ferrugem que estava debaixo dos assentos dianteiros da sua viatura. Como já seria de esperar, a noticia correu mundo e depressa começaram a aparecer várias pessoas a reportar o mesmo tipo de problemas.

Com este caso bicudo por resolver, a BMW decidiu que todos os proprietários lesados teriam direito à limpeza das peças e a um tratamento especial para prevenir o reaparecimento da ferrugem. Um gesto que deixou ainda mais irritados os clientes da marca que pretendiam a substituição das peças.

Mas neste caso em particular, o coreano não queria tratamentos de beleza nem substituições de peças, queria sim, um novo BMW 320d. Mas cá para nós… Apesar de se tratar de uma exigência legítima, não deixa de ser uma imposição demasiado radical.

Como é obvio, a BMW Korea não foi na cantiga e recusou-se a trocar o automóvel. Resultado da brincadeira: O coreano levou o 320d para a porta dos escritórios da BMW Korea e destruiu o carro em forma de protesto contra a qualidade dos materiais da marca alemã.

Texto: Tiago Luís