Novo «porta-estandarte» da Alfa Romeo irá usar plataforma da Maserati

CEO da Fiat levanta o véu sobre o futuro da Alfa Romeo e da berlina Giulia.

Sergio Marchionne, CEO do Grupo Fiat, não é conhecido por ser um mensageiro de boas notícias. Mas toda a regra tem a sua excepção e felizmente para a Alfa Romeo, calhou-lhe a excepção.

Em declarações à publicação Automotive News Europe, Marchionne não só declarou que não pretende vender a Alfa Romeo ao Grupo Volkswagen, segundo ele porque “simplesmente há coisas que não estão à venda”, como também deu a entender que o há muito anunciado topo-de-gama da marca italiana, de nome Giulia, terá como base uma plataforma partilhada com a Maserati.

Uma berlina que segundo Marchionne “deverá ser grande o suficiente para ser conduzida por um chauffeur”. Ainda que no nosso entender, se este Alfa Romeo fizer as honras aos pergaminhos da marca, dispensamos o motorista. Preferimos o lugar ao volante…