Insólito

O taxista que comprou dois Mercedes-Benz W123, mas só usou um

A história tem tanto de engraçada como de curta e conta-se em meia dúzia de palavras. Fica a saber porquê é que este taxista comprou dois Mercedes-Benz W123.

Corria o ano de 1985 quando tudo aconteceu. Foi o ano em que o Mercedes-Benz W123 foi substituído pelo então revolucionário W124, ambos antecessores dos atuais Classe E.

Como sabem, o W123 é um automóvel que ainda hoje faz suspirar os corações dos taxistas mais saudosistas. Uma relação de amor sustentada na durabilidade, conforto e fiabilidade dos componentes que compunham este mítico automóvel. Arrisco-me a dizer que se o W123 tivesse saído umas décadas mais cedo, os alemães nem tinham precisado de tanques para tentar ganhar a guerra aos aliados.

Foi devido as estas premissas de durabilidade infinita e conforto à prova de bala que um taxista alemão mal soube que a Mercedes-Benz ia substituir o modelo W123 pelo W124, correu para um concessionário da marca e comprou um W123 igual ao que já tinha.

Mercedes-Benz W123, 1978-1985
Mercedes-Benz W123 (1978-1985) e W124

O plano era substituir o primeiro pelo segundo quando o primeiro ficasse velho e acabado. Tinha medo que o «ultra-moderno» Mercedes-Benz W124 fosse um poço de problemas. Passou-se então uma década, duas décadas, três décadas e o primeiro W123 nunca mais acabava. Era só meter combustível, óleo e «pé na lata». O taxista acabou por reformar-se mais cedo que o W123…

RELACIONADO: Mercedes-Benz W123 comemora 40 anos

Então, se o taxista se reformou primeiro que o W123 original o que é que aconteceu ao segundo W123? Nada. Simplesmente nada! Já tem quase 30 anos e ainda nem fez 100 km. Está como novo e o taxista resolveu vendê-lo conforme saiu do stand: imaculado. O preço pedido é que é um pouco elevado — cerca de 40 mil euros. Mas vejam as coisas da seguinte maneira: nunca mais vão ter de comprar outro carro.

PARA RECORDAR: Rally de Portugal: o princípio do fim do Grupo B

Mais artigos em Clássicos

Os mais vistos