Volkswagen Golf VII 2013: Tudo o que queres saber sobre o novo best-seller da marca alemã!

O Razão Automóvel apresenta-te todos os detalhes do novo best-seller da marca alemã e o grande titã do segmento C: o Volkswagen Golf VII. Chega já em Novembro!

A cada anúncio de lançamento de um novo Volkswagen Golf, o mundo pára para assistir. Apesar de já ir na sua sétima geração, todo o planeta Terra fica atento àquilo que a marca alemã tem para apresentar. Não é para menos, o Golf tem sido desde o seu surgimento  “Rei e Senhor” do segmento C. Apesar das constantes investidas de modelos como o Opel Astra, Ford Focus, e até mesmo de modelos premium como o Audi A3 ou BMW Serie 1. A verdade é que continua a ser o Golf a marcar as tendências do segmento, sem dar grandes hipóteses à concorrência.

Se já contemplaram as fotos desta nova geração, fiquem a saber que as novidades e as inovações vão muito para além daquilo que o design com sabor a “dejá vu” deixa adivinhar. Com a base rolante assente no maior trunfo do Grupo Volkswagen para os próximos anos, a plataforma MQB é a estrela que mais brilha neste novo Golf. Será mais leve, mais espaçoso, mais dinâmico e mais confortável que o seu antecessor. É esta a lista de promessas que a Volkswagen faz a pés juntos para a nova geração.
Interior e exterior – Maior e melhor

No exterior, o crescimento do Golf é notório. No cômputo geral, o novo modelo terá 4.255 mm de comprimento, 2.637 mm de largura e 1.452 mm de altura. Isto significa que face ao seu irmão mais velho, o novo Golf é 56 mm mais longo, 59 mm mais largo e 28 mm mais baixo. Medidas que todas somadas, ao nível do design, deverão atribuir-lhe uma silhueta significativamente mais dinâmica. Uma tendência que será certamente seguida pela vertente dinâmica do chassi. Com a nova plataforma MQB a pesar menos 100 kg que a anterior e a apresentar melhores valores de rigidez estrutural, o novo Golf não só parecerá mais dinâmico como será mais dinâmico.

Se o design exterior não deixa ninguém rendido à primeira vista, do interior já não podemos dizer o mesmo. Está fantástico! Comparar o interior do novo Golf com o da geração que agora cessa funções, é o equivalente a comparar o Navio Escola Sagres com uma traineira de pesca. É óbvio que muita da sua sumptuosidade do interior vai estar directamente relacionada com o nível de equipamento que escolherem, mas ainda assim não deixa de revelar um requinte digno de segmentos superiores.

Continuando pelo interior, agradeçam uma vez mais à plataforma MQB pelo crescimento das quotas de habitabilidade. São 15 mm de espaço extra para as pernas, e mais 30 litros de capacidade da bagageira.
Equipamento e segurança – O sonho molhado dos loucos por gadget’s

Para todos aqueles que gostam de automóveis equipado com sistemas electrónicos até aos dentes, este Golf será o novo “sonho molhado” do segmento C. Tal como o modelo que em Novembro cessa funções, os níveis de equipamento disponíveis serão os nossos conhecidos Trendline, Confortline e Highline. O importador nacional ainda não divulgou qual o equipamento que poderemos encontrar em cada uma das versões para o mercado português, mas de acordo com a marca alemã, em comum todos os níveis de equipamento contarão com um sistema de informação multimédia com um ecrã de 5, 5.8 ou 8 polegadas. Sendo que a versão mais básica será monocromática e as restantes a cores com o adicional sistema touch-screen.

No campo da dinâmica, contem com um chassi adaptativo de cinco modos: Eco, Confort, Normal, Sport e Individual. Este último permite ao condutor seleccionar as afinações do automóvel individualmente (suspensão, direcção, motor e travagem).
No que à segurança diz respeito, a lista de equipamento é tão extensa que dá para adormecer enquanto a lêem. O novo Golf virá equipado com um sistema multi-collision (que detecta acidentes na via de rodagem e trava o automóvel), com um sistema PreCrash (que detecta um acidente e actua ao nível dos pré-tensores dos cintos e fecha automaticamente os vidros), e por fim um sistema de Cruise Control Adaptativo. Mas ainda não acabou! Parei só para ganhar fôlego. O novo Golf virá ainda equipado com um sistema de travagem automática de emergência (semelhante à que já conhecemos dos modelos da Volvo), um diferencial autoblocante electrónico XDS (que evita perdas de motricidade) e finalmente um assistente de manutenção na faixa de rodagem.

Da anterior geração transita ainda, o sistema de auxilio ao estacionamento e os faróis adaptativos. Acho que nem vale a pena nomear os já habituais milhares de airbags por todo o habitáculo, ABS, EDS, EBD, etc, etc, etc… pois não?
Motorizações – Mais potência e menos emissões

Debaixo do capô as novidades são tão excitantes como as linhas exteriores. São motorizações já nossas conhecidas mas com ligeiras revisões. Na fase de lançamento contem com os seguintes motores, todos eles equipados com o sistema start/stop e sistema de regeneração de energia em travagem:

Motor a gasolina 1.2 litros TSI com 85cv (63kW), consumos de 4.9L/100km e 113g/km de CO2 emitido;

Motor a gasolina 1.4 litros TSI (equipado com sistema de cylinder on demand) com 140cv(103kW), consumos de 4.9L/100km e 112g/km de CO2 emitido;

Motor a gasóleo 1.6 litros TDI com 105cv(77kW), consumos de 3.8L/100km e 99g/km de CO2 emitido;

Motor a gasóleo 2.0 litros TDI com 150cv(11okW), consumos de 4.1L/100km e 106g/km de Co2 emitido.

Para além destas motorizações, estará imediatamente disponível após lançamento uma versão BlueMotion, equipada com o motor 1.6 litros TDI, capaz de alcançar consumos de 3.2L/100km e somente 85g/km de CO2 emitido. Mais para a frente são esperadas as versões GTD e GTI, vocacionadas para uma clientela mais desportiva.
Conclusão – A concorrência que se cuide!

Aparentemente a VII geração do Golf é a mais “Golfista” de sempre! A Volkswagen fez uso de todo os seu know-how para criar o modelo que a cada lançamento, recria todo um segmento. Falta meter-mos as mãos no volante desta nova geração e confirmar todas as indicações que a marca já forneceu à imprensa. Estamos em crer que a Volkswagen não nos vai defraudar.

O novo Golf chega ao mercado nacional em Novembro, nas versões de 3 e 5 portas. Os preços ainda não são conhecidos, mas face às economias de escala conseguidas com a nova plataforma MQB estamos em crer que não haverá agravamento dos preços face à geração que agora cessa funções.

Vejam aqui a galeria de fotos:



Texto: Guilherme Ferreira da Costa

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos