Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Restyling: Ford Fiesta de cara lavada e com novo motor

O Ford Fiesta está de cara lavada. E não é que até ficou com ares de “Aston Martin”? Vamos descobrir o que é que nos reserva o renovado utilitário da marca norte-americana. 

A meio da sua carreira comercial, a geração Fiesta, que agora cessa funções, começava a denotar algumas “rugas” e insuficiências face à concorrência. De forma a não perder terreno (nem vendas…) para os seus adversários, a Ford apressou-se a revitalizar as qualidades do seu utilitário do segmento B.

Dizemos revitalizar e não reformular, porque na verdade não se trata de um modelo novo, mas apenas de um “lifting”. Aliás, nem se justificava outra abordagem. A base de trabalho ainda está perfeitamente actual.

Num primeiro olhar, aquilo que prende de imediato a nossa atenção é nova dianteira. O novo Fiesta ganhou o ar de família que agora é transversal a todos os modelos da marca. E não é que o pequeno utilitário da Ford até ficou com ares de Aston Martin? Na traseira, só um olho clínico conseguirá adivinhar as diferenças no design nas ópticas. Passando para as jantes, também elas foram alvo da atenção dos designers da marcas. O Fiesta conta agora um “calçado” bem mais moderno para enfrentar as “passerelles esburacadas” que são as nossas estradas nacionais…

O interior ficou bem, não ficou?
No interior, os engenheiros da marca usaram a mesma fórmula que aplicaram no exterior, ou seja, pegaram na excelente base de trabalho e melhoraram o conjunto. A consola, a fazer lembrar um telemóvel continua a marcar presença.  E todos os revestimentos do interior foram revistos. O Fiesta deu um salto qualitativo perceptível ao olhar e ganhou um ar mais “premium” .

As novidades tecnológicas não foram esquecidas. O Ford Fiesta habitou-nos à presença de alguns gadgets bastante inovadores, e este restyling não foi excepção. Contem com o inovador sistema MyKey – estreia absoluta no segmento – que permite ao proprietário limitar alguns parâmetros de funcionamento do Fiesta, tais como a velocidade máxima ou o volume do auto-rádio. Um sistema pensado de raiz para controlar os ímpetos mais “aceleras” dos recém-encartados. E contém ainda com um sistema de anti-colisão a baixa velocidade (Active City Stop) e com um renovado sistema de controlo por voz (Ford Sync).

Mas na nossa opinião, a grande estrela da companhia neste Fiesta, é o novíssimo motor 1.0 Ecoboost. Finalmente a Ford viu-se livre do gastador motor 1.25 Zetec, que equipava o modelo há vários anos, e que era apontado pela critica com o seu grande calcanhar de Aquiles. A concorrência que se cuide…


Texto: Guilherme Ferreira da Costa