Fundador do Megaupload correu com Räikkönen em Nürburgring

Quem não se lembra do “mega” caso que envolveu o fundador do megaupload, Kim Schmitz, e os agentes do FBI? Foi talvez um dos casos mais polémicos dos últimos tempos – não tanto pelo crime em si, mas sim pela vida excêntrica que Kim tinha.

Verdade seja dita, Kim Dotcom apesar de excêntrico sabia bem onde gastar o seu dinheiro (podem ver aqui a lista de veículos deste rapaz)… Ainda antes de ser capturado pelo FBI, o neozelandês gravou um “mega-vídeo” juntamente com o seu compincha, Finn Batato e o piloto de F1, Kimi Räikkönen. O mais curioso é que segundo Dotcom, a edição final deste vídeo tinha sido confiscada pelo FBI.

Para quem não se lembra, Kim viu a sua empresa (megaupload) ser encerrada pelos norte-americanos e como se não bastasse foi preso e todos os seus carros foram apreendidos. Kim Schmitz já está em casa, mas continua proibido de utilizar a internet. Por isso fica a questão: Como raio é que um vídeo que estava confiscado pelo FBI vai parar à conta do youtube de uma pessoa que está impossibilitada de ir à internet?

Pormenores à parte, o vídeo está de se lhe tirar o chapéu. São 11 minutos de inveja para os nossos olhos, com 3 Mercedes-Benz AMG CLK DTM modificados, um piloto de F1, 30 câmaras de filmar, uma equipa com mais de 100 pessoas, 2 helicópteros, 2 carros-câmara e um avião. Tudo isto filmado na mais famosa pista do nosso planeta, de seu nome Nürburgring.

Aproveitem para ver o vídeo (em 1080p) enquanto este está no ar:

PS: A edição final foi confiscada pelo FBI durante o processo do Megaupload, contudo será publicada assim que possível (se isso acontecer). A versão atual tem alguns problemas e não teve as cores corrigidas. É esta a explicação para a publicação deste vídeo.


Texto: Tiago Luís

Mais artigos em Notícias