Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Brincar na neve: A Mercedes quer ensinar-te a conduzir Like a BOSS! [Vídeo]

As sugestões de natal que fizemos aqui e aqui não foram de encontro às tuas expectativas? Talvez a proposta da Mercedes-Benz consiga isso. 
Devolve a Playstation 3 que ias dar aos putos no natal, deixa os aneis da “Maria” numa loja de penhores, e foge para a Lapónia! A Mercedes montou no circulo polar árctico uma escola de condução para todos aqueles que tenham um interesse legitimo na aprendizagem da arte de controlar um automóvel em situações delicadas do quotidiano. Ok… e para todos aqueles que se queiram divertir “à brava” aos comandos de um Mercedes só porque sim, também há vagas!
Os valores pedidos para os cursos da Mercedes Winter School situam-se entre os 1495€ e os 3395€. Vê o vídeo: 

O programa mais barato – simplesmente apelidado de “Winter School” – prevê a condução dos mais variados modelos da marca de Estugarda durante dois dias e duas noites, na Austria num circuito gelado, por 1495€. Para aqueles que têm os bolsos com “menos ar e mais recheio”, a Mercedes oferece mais dois programas, estes sim já no circulo polar árctico (na Lapónia para ser mais preciso).
O Winter Driving Experience – que é o programa intermédio –  oferece uma experiência de condução de quatro dias e quatro noites por 2995€. Valor que já inclui voo apartir das principais cidades alemãs.
Mas se tu és fazes parte daquele grupo que simplesmente não consegue largar um volante e quer dominar o “scandinavian flick” como os pilotos de rally, a Mercedes oferece um último curso: o Winter Driving Experience Pro. O mais caro de todos, mas também aquele que oferece um programa mais completo. São 5 dias e quatro noites a queimar borracha. Perdão… a congelar borracha! Neste curso também está incluído o bilhete de avião.

Quanto aos remorsos por deixares a família sem prendas? Na volta ainda encontras o Pai Natal e compensas o estrago…


Texto: Guilherme Ferreira da Costa

Mais artigos em Notícias