Transmissão

Como funciona um diferencial?

Desde tenra idade, que o diferencial num automóvel me causava perplexidade por não entender minimamente o seu funcionamento. Até agora.

Desde tenra idade, que dois sistemas, entre outros, me causavam perplexidade por não entender minimamente o seu funcionamento. O primeiro era o micro-ondas. Aquecer os alimentos sem fogo? — oh mãe, que bruxedo é este?!  —, e o segundo era o funcionamento do diferencial dos automóveis.

Estou certo que este problema também foi para vós, como foi para mim, uma questão central da vossa infância. Entre um joguinho de Mega-Drive e a construção de uns Legos, lá nos vinha à cabeça as questões relacionadas com tão estranho dispositivo, certo? Diria até que são questões perfeitamente normais para um miúdo de seis anos. Até porque descoberto o segredo da origem dos bebés — que como sabem surgem através de uma complexa rede logística formada por Cegonhas — era altura de passar para o nível seguinte. Um nível de uma complexidade tremenda, e que só aos 20 anos de idade consegui ultrapassar.

A resposta, encontrada

A resposta surgiu em forma de vídeo no Youtube e desde aí a minha vida nunca mais foi a mesma. Pude finalmente abandonar a tese de que tanto o micro-ondas como o diferencial dos automóveis tinham sido — dada a sua complexidade — tecnologia doada por extraterrestres à humanidade algures durante o início do séc. XIX.

Traumas à parte, o sistema é complexo mas tremendamente simples. Partindo do princípio que as extremidades do eixo motor rodam a velocidades diferentes quando em curva, é necessário um sistema que dissipe esse diferencial e que aplique a tração naquele que mais distância percorre, e que por outro lado liberte aquele que não precisa de percorrer uma distancia tão grande da tração do motor. O princípio que aqui se aplica é que quanto mais longe estás do centro de rotação, a maior velocidade tens de rodar para percorrer toda a circunferência.

Eu poderia passar horas e horas a escrever mas nunca conseguiria ser tão explícito quanto este vídeo, já com sete décadas em cima, mas ainda atual. Se quiserem, passem logo para os 00:02:00, quando a explicação começa, ou então para o minuto 00:03:00 que é quando é dado um exemplo prático. Não é necessário ser barra a inglês para entender, vão ver que é muito simples:

Simples não é? Chamem agora os vossos filhos e tirem-nos da agonia de não saber como funciona um diferencial, e vamos complicar tudo um pouco mais. Vejam no próximo vídeo como funciona um diferencial autoblocante (LSD):

Espero que este artigo do Autopédia vos tenha sido útil e que vos ajude a ser melhores pais, ou quiçá a ultrapassar algumas inquietações de infância. Que os pesadelos vos deixem de acompanhar!

RELACIONADO: Direção ativa no eixo traseiro. O que é isso?

Quanto ao micro-ondas meus amigos, mantenho a mesma tese: The truth is out there…

Mais artigos em Autopédia

Os mais vistos