345Quantas mais edições leres, mais hipóteses terás de ganhar! Cada edição lida corresponde a uma possibilidade.Em data que anunciaremos posteriormente, faremos uma transmissão live através do Facebook para sortearmos o vencedor!Segue-nos no Facebook e no Instagram para não perderes o lançamento de cada edição.Cada artigo tem um tempo médio de leitura. À medida que o vais lendo vamos fazendo a contagem do tempo que estás a usar.1Quando atingires o tempo médio de leitura activas o espaço onde te podes candidatar ao prémio.2Cada artigo tem um tempo médio de leitura. À medida que o vais lendo vamos fazendo a contagem do tempo que estás a usar.Quando atingires o tempo médio de leitura activas o espaço onde te podes candidatar ao prémio.12345Quantas mais edições leres, mais hipóteses terás de ganhar! Cada edição lida corresponde a uma possibilidade.Em data que anunciaremos posteriormente, faremos uma transmissão live através do Facebook para sortearmos o vencedor!Segue-nos no Facebook e no Instagram para não perderes o lançamento de cada edição.
Conteúdo patrocinado por Audi Audi

Audi 2025. Como é que se transforma uma marca para o Futuro?

Depois de um ano de 2017 difícil, a Audi iniciou a maior revolução estratégica da sua história, assente em três novos pilares.

Novos desafios, metas cada vez mais exigentes e uma alteração rápida e ensurdecedora da forma como a sociedade vê o automóvel, são motivos fortes para uma mudança.

A este meio de transporte o Futuro exige que seja conectado, não poluente, autónomo e ainda mais seguro. Um processo onde a inteligência artificial terá um papel decisivo.

Os novos pilares da Audi

Digital, sustentável e urbana, estas são as premissas da Audi para o Futuro, uma marca que quer liderar os caminhos da quarta revolução industrial.

Quarta Revolução Industrial
Assistiremos, nos próximos anos, a uma alteração radical da forma como utilizamos a tecnologia, com a fusão daquilo que é físico, digital e biológico. Na indústria automóvel, esta revolução provocará alterações profundas, não só ao nível da produção, como também no produto final, o automóvel.

Mas mais do que uma mudança de estratégia global, o compromisso da Audi é com a sustentabilidade do seu negócio. Segundo Alexander Seitz, CFO da Audi, o que está a ser implementado é “um novo modelo de negócio, lucrativo, a nível mundial”.

O concept Audi Aicon é um dos modelos que nos dá um vislumbre do Futuro da marca de Ingolstadt.

DIGITAL

Inteligência artificial

91.440
A Audi tem mais de 91 mil funcionários, dos quais mais de 44 mil trabalham na sede, em Ingolstadt.

Ser premium significa, para a Audi, mais do que oferecer espaço, conforto, luxo e imagem. A visão da marca para o automóvel premium do futuro radica numa proposta 100% autónoma e eletrificada. O lançamento do Audi Aicon, um concept sem volante e 100% autónomo, bem como do novo Audi A8, equipado com 40 sistemas de ajuda à condução, representa o início de uma nova era automatizada e digital da marca de Ingolstadt.

Nesta Audi digital, os consumidores não compram apenas o automóvel. Será possível adquirir uma série de produtos adicionais on-demand que permitirão a um cliente Audi usufruir de soluções de mobilidade adaptadas diretamente às suas necessidades.

O novo Audi A8 foi o primeiro automóvel de produção pensado para a condução autónoma.

Sustentável

Uma grande parte do futuro da Audi passa pela eletrificação da sua gama de modelos. Para 2025 o objetivo é ambicioso: 800.000 unidades vendidas de veículos eletrificados e uma gama com mais de 20 modelos movidos a energia elétrica. Mas a produção de veículos elétricos, é apenas uma parte deste grande processo de mudança.

Estamos a tomar a iniciativa e a elevar a mobilidade elétrica para outro nível.

Rupert Stadler, CEO da Audi.

Até ao final da próxima década, todas as fábricas da Audi serão neutras ao nível da emissão de CO2.

Status quo? Não, obrigado.

Como é que a Audi vai conseguir captar investimento suficiente para uma operação de transformação global? Através do investimento em novas fontes de receita, melhoria dos custos operacionais e da aceleração da transformação da marca no que toca aos novos modelos de negócio.

“A Audi quer ser a marca premium número um ao nível da eletrificação. Queremos revolucionar a mobilidade”

Rupert Stadler, CEO da Audi.

Nesta corrida pelo Futuro, a Audi não quer ficar para trás. Até 2020 lançará três modelos elétricos de alta performance, porque para além de estar a quebrar barreiras no que à condução autónoma diz respeito, quer manter-se no top of mind do consumidor como uma marca de propostas apaixonantes. A performance está no ADN da Audi.

Como se de uma start-up se tratasse, está a entrar em novas áreas de negócio, redescobrindo completamente o âmbito do seu posicionamento.

Revolucionar a produção

Não faria sentido colocar a fasquia tão alta ao nível da produção de veículos eletrificados, se uma grande componente, a produção, não passasse também por um processo de transformação.

Clean cars from clean factories” é o slogan da marca dos anéis para um Futuro sustentável, que começa logo a partir do momento em que o automóvel começa a ser produzido, um objetivo que deverá concretizar já este ano com o arranque da produção do Audi e-tron na fábrica de Bruxelas.

Máquinas e algoritmos inteligentes, inteligência artificial e big data, são ferramentas fundamentais para fazer da produção a génesis de um construtor digitalizado. A fábrica inteligente do futuro opera em hub, ligada às restantes unidades fabris, podendo ser controlada à distância com recurso, por exemplo, à Realidade Virtual.

Motores de combustão fazem parte do presente e do futuro

Confusos? Não estejam. Não podemos ignorar que durante as próximas décadas as estradas continuarão a ser utilizadas por automóveis com motores de combustão.

40 mil milhões de euros
É o valor que a Audi espera injetar até 2025 nas novas áreas estratégicas da marca: mobilidade elétrica, condução autónoma e digitalização de produtos e da produção.

Consciente disso, a Audi reforçou a aposta na eletrificação de toda a sua gama com os mild-hybrids e plug-in híbridos e está também a produzir combustível sintético (gás, gasolina e diesel) de emissões neutras, que poderá ser utilizado em qualquer motor de combustão.

O combustível sintético pode ser colocado em qualquer motor de combustão.

Para ajudar a reduzir as emissões dos seus modelos mais vendidos, está a ser feita uma grande aposta na produção com recurso a materiais resistentes ultra leves e a um estudo cada vez mais aprofundado da aerodinâmica.

O primeiro modelo desta nova era eletrificada da Audi, o Audi e-tron, chega ao mercado no final de 2018 e terá uma autonomia de 400 km no ciclo WLTP.

URBANA

Com o aparecimento das megacidades, a grande dúvida é como se conseguirá garantir um ecossistema de mobilidade sustentável e qual será o lugar do automóvel. O que podemos fazer para melhorar a mobilidade, acompanhando o ritmo frenético de uma metrópole?

No Departamento de Inovação e Pesquisa da Audi, engenheiros, designers, especialistas em urbanismo e arquitetos trabalham em conjunto para criar cenários onde o automóvel tem de se integrar numa megacidade do Futuro.

Sabias que?
Cerca de 40% do tráfego urbano é gerado por condutores que estão á procura de um lugar de estacionamento. Segundo a Audi, este valor pode reduzir drasticamente no futuro. Porquê? Vais encontrar essa e muitas outras respostas na rubrica Futuro.

Até ao final do ano vamos abordar temas como a mobilidade, eletrificação, inteligência artificial, megacidades e produção sustentável.

Sejam bem-vindos ao Futuro, uma parceria de conteúdos Razão Automóvel e Audi.

O tempo médio de leitura são 00:00

Ainda só usaste

00:00

Queremos devolver o tempo que usarás a ler estas 15 edições.
Para isso a Audi juntou-se a nós. Fruto do conceito da 25ª Hora, vamos oferecer uma Experiência Audi inesquecível!

Para participares basta seguires os passos abaixo:

1. Segue-nos nas redes sociais

2. Subscreve a nossa newsletter

Subscrever

3. Quando o contador chegar aos 60 segundos, deixa-nos o teu e-mail

Pssst! Não te preocupes, os teus dados estão seguros connosco. Consulta aqui a nossa política de privacidade.