Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Combustíveis

Estamos no pódio. Portugal é o terceiro país da UE com a gasolina mais cara

Mais uma semana, mais uma "conquista". Portugal fechou a última semana como o terceiro país com a gasolina simples 95 mais cara da União Europeia.

Junho foi um dos meses em que os combustíveis mais subiram em Portugal nos últimos anos e a tendência parece ser para continuar, já que entrámos em julho no o pódio do preço mais elevado da gasolina 95 simples na União Europeia (UE).

De acordo com a mais recente edição do Boletim Semanal de combustíveis da Comissão Europeia, Portugal tem a terceira gasolina (95 simples) mais cara da UE, com um preço médio de 1,652 €/l.

Quanto ao gasóleo, é caso para dizer: muda-se a energia, mantém-se (quase) a história. Com um preço médio de 1,448 €/l, Portugal é o quinto país da UE com o gasóleo mais caro.

A NÃO PERDER: No Campeonato Europeu dos combustíveis Portugal segue em frente
combustíveis

Se nos centrarmos na gasolina (95 simples), só os Países Baixos (1,815 €/l) e a Suécia (1,622 €/l) estão à nossa frente.

Já no gasóleo, Portugal só é “batido” pela Suécia (1,662 €/l), pela Bélgica (1,514 €/l), pela Itália (1,485 €/l) e pelos Países Baixos (1,461 €/l).

Carga fiscal elevada é uma das explicações

A carga fiscal sobre os combustíveis em Portugal está entre as mais elevadas da União Europeia e é uma das razões que ajuda a explicar o preço final — tão elevado… — dos combustíveis no nosso país.

Entre o Imposto Sobre Produtos Petrolíferos (ISP), taxas e o Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA), o estado português arrecada cerca de 60% do valor final que os portugueses pagam em combustível. Apenas os Países Baixos, a Finlândia, a Grécia e a Itália taxam mais os combustíveis que Portugal.

A NÃO PERDER: Portugal. Combustíveis carregados de impostos entre os mais caros da Europa

 

De acordo com os dados disponibilizados pela ENSE – Entidade Nacional para o Setor Energético, entre janeiro e abril deste ano, os portugueses consumiram um total de 1,1 mil milhões de litros de gasóleos (simples e aditivado) e gasolinas (95 simples, 95 aditivada, 98 simples e 98 aditivada), pelos quais terão pago mais de 1,5 mil milhões de euros. Deste total, 942,3 milhões foram parar à mão do estado.

Mais artigos em Notícias