Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Vídeos

9 Hot Hatch batalham em circuito. Qual o mais rápido?

Nada como um circuito para separar as crianças dos adultos. Em confronto estão nove hot hatch, todos eles levados ao limite no circuito de Hockenheim.

Drag races (provas de arranque) costumam dar um bom entretenimento, mas para averiguar todo o potencial de performance e dinâmico de qualquer veículo, nada como colocar umas curvas pelo caminho. Foi precisamente o que os nossos colegas da publicação alemã Sport Auto fizeram, levando ao circuito de Fórmula 1 de Hockenheim (Alemanha), nove hot hatch.

A variedade de propostas ainda é grande, e por isso, nem todos são diretamente comparáveis entre si, o que justifica a razão pela qual a publicação alemã separou os nove hot hatch em vários grupos.

No primeiro temos o MINI JCW (John Cooper Works) contra a estrela do momento, o Toyota GR Yaris. Mesmo os autores do duelo indicam que o MINI JCW não é o rival ideal para o GR Yaris — o JCW GP seria mais indicado.

VÊ TAMBÉM: Conseguirá o MINI JCW GP vencer o Toyota GR Yaris a chover?

O GR Yaris vem “armado até aos dentes”: o seu 1.6 l tricilíndrico turbo debita 261 cv e a tração é às quatro rodas via uma caixa manual de seis velocidades. O MINI JCW apesar do motor de 2,0 l e quatro cilindros, fica-se pelos 231 cv, com a tração a ser apenas às rodas dianteiras, via também uma caixa manual de seis velocidades.

O pocket rocket japonês vem com Michelin Pilot Sport 4S, enquanto o pocket-rocket britânico traz Pirelli P Zero. O resultado final é o previsível, mas atentem no tempo do GR Yaris, que fará corar alguns dos outros maiores e mais potentes hot hatch presentes.

VÊ TAMBÉM: Toyota GR Yaris enfrenta Honda Civic Type R numa «drag race» à chuva

No segundo grupo, há um superior equilíbrio entre os concorrentes. São eles o Ford Focus ST, o Volkswagen Golf GTI e o Hyundai i30 N Performance. Todos eles de tração dianteira, todos eles com blocos de quatro cilindros em linha com turbo — 2,0 l para o Golf GTI e i30 N, e 2,3 l para o Focus ST —, e todos eles com caixa manual de seis velocidades.

O Golf GTI é o menos potente, com 245 cv, o i30 N Performance adiciona 30 cv, totalizando 275 cv, com o Focus ST a encimar o trio com 280 cv. A borracha escolhida também difere entre os três: Bridgestone Potenza S005 para o Golf GTI, Pirelli P Zero para o i30 N e Michelin Pilot Sport 4S para o Focus ST.

Mesmo com um défice de potência, não convém descurar a eficácia dinâmica do Golf GTI, recentemente chegado ao nosso mercado e também já testado por nós. Os tempos conseguidos assim o demonstram.

VÊ TAMBÉM: Quanto vale um segundo? Conduzimos o Volkswagen Golf R, o Golf mais potente de sempre

Subindo mais um patamar na “corrida ao armamento”, temos um duo, os germânicos Audi S3 e Mercedes-AMG A 35. As especificações técnicas dos dois parecem tiradas a papel químico. Ambos contam com motores turbo, de quatro cilindros com 2,0 l de capacidade, ambos têm tração às quatro rodas e ambos recorrem a uma caixa de dupla embraiagem de sete velocidades. A vantagem do S3 sobre o A 35 são magros quatro cavalos de potência: 310 cv contra 306 cv.

O contacto com o asfalto faz-se com pneus Bridgestone Potenza S005 no caso do Audi S3 e Michelin Pilot Sport 4S no caso do A 35. Façam as vossas apostas:

VÊ TAMBÉM: Mercedes-AMG A 45 S 4MATIC+ testado. O senhor eficácia

Por fim, encontramos outro duo, talvez o mais antecipado: Honda Civic Type R e Volkswagen Golf GTI Clubsport. O Civic Type R (2020) tem sido o rei dos hot hatch, sendo o mais potente deles com tração dianteira, com 320 cv, e também um dos mais eficazes dinamicamente. O Golf GTI Clubsport é um GTI “vitaminado”, com 300 cv de potência e um chassis otimizado, contando com suspensão adaptativa, por exemplo.

Ambos recorrem a um motor turbo com 2,0 l de capacidade, ambos têm apenas tração dianteira, mas recorrem a transmissões distintas: o Civic Type R (Continental SportContact 6) faz uso de uma caixa manual de seis velocidades, enquanto o Golf GTI (Bridgestone Potenza S005) faz uso da DSG (dupla embraiagem) de sete velocidades — mais eficaz e rápida, diz a Volkswagen. Será o suficiente para anular os 20 cv de diferença contra o rival japonês?

VÊ TAMBÉM: Novo Honda Civic Type R continuará a ser puramente a combustão

Voltas feitas e, sem surpresas, foram os últimos dois hot hatch, o Honda Civic Type R e o Volkswagen Golf GTI Clubsport os mais rápidos — os mais “focados” entre todos, à exceção de um pocket rocket japonês de seu nome GR Yaris. Ficaram separados por uma só décima de segundo, com vantagem para o… Golf GTI Clubsport!

Surpresa foi constatar que o modelo que os seguiu e encerrou o pódio foi o pequeno monstro Toyota GR Yaris, sendo mais rápido até que os outros hot hatch de tração às quatro rodas (Audi S3 e Mercedes-AMG A 35), prova que este especial de homologação não está para brincadeiras, apesar ser danado para a brincadeira.

Todos os tempos conseguidos por estes nove hot hatch:

Modelo Tempo
Volkswagen Golf GTI Clubsport 2min02,7s
Honda Civic Type R 2min02,8s
Toyota GR Yaris 2min03,8s
Ford Focus ST 2min04,8s
Audi S3 2min05,2s
Mercedes-AMG A 35 2min05,2s
Volkswagen Golf GTI 2min05,6s
Hyundai i30 N Performance 2min06,1s
MINI JCW 2min09,6s

Mais artigos em Notícias