Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Insólito

Davas 6500 € por um Fiat Panda 750 de 1991?

Provavelmente pedir 6500 euros por um Fiat Panda 750 de 1991 é demais. A não ser que esse Panda seja um exemplar único no país.

De certeza que se fizeres uma ronda rápida pelos classificados os únicos Panda que encontras na casa dos 6000 euros são aqueles que foram abençoados de fábrica com o sistema 4×4 produzido pela Steyr-Puch. De resto os preços irão desde algo na casa dos 500 euros por um Panda que dificilmente passa na inspeção até aos 2000 euros por um que parece ter saído há pouco tempo de uma qualquer garagem.

Então o que levará alguém a pedir cerca de 6500 euros por um Fiat Panda 750 de 1991? A história que te trazemos hoje é a de um Panda que seguiu os passos de muitos dos seus compatriotas e emigrou para a América quando chegou à casa dos vinte e cinco anos.

Este Fiat, que foi vendido originalmente na Alemanha, conta com 32 000 km e a animá-lo encontramos um motor de 769 cm3 da famosa série de motores FIRE que debita uns estonteantes 34 cv. Associada a este motor está uma caixa manual de quatro velocidades.

VÊ TAMBÉM: Fiat Punto. Vencedor Carro do Ano 1995 em Portugal
Fiat Panda 750 1991

Um Panda… banal

O Panda que agora está à venda nos Estados Unidos da América não deixa de ter algumas características peculiares descritas no seu anúncio, como a informação de que este carro chegou a estar limitado a 25 km/h através de um limitador colocado na transmissão. O limitador apenas permitia usar a 1ª e a 2ª velocidades o que fazia com que alguém sem carta o pudesse conduzir (pelos vistos na Alemanha era permitido algo do género).

PORQUÊ CERTOS CARROS SÓ ENTRAM NA AMÉRICA DEPOIS DOS 25 ANOS?
A lei norte-americana proíbe a importação de veículos que não cumpram as normas de poluição e segurança vigentes no país. No entanto, a partir do momento em que o carro chega aos 25 anos as limitações desaparecem e o carro já pode ser importado de forma legal como clássico.

No entanto o vendedor refere que o limitador já foi retirado, o que permite a este Panda voar até uns estonteantes 126 km/h. Para além das performances o Panda apresenta como cartão de visita uma lista de equipamento capaz de fazer inveja a um minimalista que opta por abdicar de bens materiais.

Assim, na lista de equipamento encontramos: um rádio, um cinzeiro, um teto de abrir, um velocímetro, um medidor do nível de combustível e o famoso diagrama que costumava equipar os Fiat e que servia para avisar acerca do que estava avariado ou do que ia avariar a seguir.

Apesar de nas fotografias aparentar um estado imaculado, para nós europeus dar cerca de 6500 euros por um simples Panda 750 com 27 anos parece-nos uma loucura. No entanto não nos podemos esquecer que na América é mais raro ver um Fiat Panda do que um Bugatti, por isso talvez até se possa considerar este pequeno Panda barato. É tudo uma questão de perspetiva.

Fonte: Craiglist

Sabe responder a esta?
Quantos anos esteve em produção a última geração do Fiat Punto?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Adeus, Fiat Punto. O fim da presença da Fiat no segmento

Mais artigos em Notícias