Governo vai agravar a tributação nos carros de serviço

Para permitir o cumprimento das metas orçamentais acordadas com a Troika, o executivo de Passos Coelho prepara-se para novo «embate» no sector automóvel em Portugal.

A TSF dá hoje conta de que o Governo pondera alterar a tributação e incidência fiscal sobre os carros de serviço que as empresas entregam aos seus quadros médios e superiores. Esta medida entrará em vigor com o próximo Orçamento do Estado e permitirá – segundo avança a TSF – uma poupança de 200 milhões de euros, mas para já desconhece-se a forma como o Executivo de Passos Coelho aplicará esta medida na prática.

 É mais um rude golpe nas aspirações de recuperação de um sector que emprega directamente em Portugal mais de 138 mil pessoas. A dois meses do final do ano, marcas e importadores deparam-se agora com uma nova variável no seu planeamento fiscal e comercial para o próximo ano. Relembramos que em algumas marcas, a venda de viaturas de empresa já representa mais de 60% do volume de negócio.

De acordo com dados da ACAP, o sector automóvel é um dos mais penalizados pelos impostos em Portugal. As receitas fiscais geradas pela venda e circulação automóvel em Portugal ascenderam a 6,5 mil milhões de euros em 2008, ou seja, a cerca de 4% do PIB e a 20% do total das receitas fiscais. Desde então estes valores têm diminuído por via da contracção registada nas vendas e na circulação de automóveis no país. Mas fiquem a saber aqui quanto ganha o Estado e quanto gastam os portugueses por ano em automóveis. São os números de uma tragédia nacional.

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos