Gran Turismo 6 é bom que valhas a pena!

A saga Gran Turismo conhecerá dentro em breve a sua 6ª edição. É bom que a Polyphony tenha feito o trabalho de casa. Caso contrário há uma consola que vai sofrer…

Tal como avançámos aqui, a Sony estava mesmo prestes a anunciar mais uma sequela do «the real driving simulator» Gran Turismo 6 para a Playstation 3. Mas sinceramente temi o pior. Temi que o anúncio do Gran Turismo 6 fosse para a próxima geração da Playstation e se isso acontecesse eu pegava numa marreta e partia a minha «PS3»! Promessa de escuteiro.

gran turismo 6 3

Confesso que já não me entusiasmo com jogos de plataformas ou FPS com carnificinas infindáveis. Por outro lado, os simuladores de condução continuam a fazer vibrar o «adolescente com borbulhas» que há dentro de mim. E foi por isso que comprei a Playstation 3. Somente para continuar a jogar a saga Gran Turismo. Jogo com que fiz escola desde os tempos da 1ª Playstation.

Foi a jogar Gran Turismo que aprendi que a vida é mais bela aos comandos de um tracção traseira. Que os tracção dianteira são «chatos» (ok… nem todos) e  que os tracção integral até podem ser mais rápidos, mas são menos divertidos. Que as afinações têm um papel importante na dinâmica do automóvel e aprendi ainda o significado de palavras como toe-in, toe-out, camber e tantos outros termos que dizem mais a engenheiros do que à malta das consolas.

gran turismo 6 26

Ena, olhando para trás aprendi mesmo muito coisa sobre carros sentado no sofá a olhar para a televisão de comando na mão…

Memórias à parte, o Gran Turismo 6 parece determinado em cumprir as promessas que Gran Turismo 5 deixou por cumprir. Apesar das suas qualidade inequívocas e dos gráficos estonteantes o Gran Turismo 5 foi uma decepção. Em primeiro lugar porque os níveis de simulação estavam uns furos abaixo do previsto e em segundo lugar porque as corridas eram demasiado «limpinhas» para verdadeiros «petrolheads».

Já para não falar dos sucessivos adiamentos e daquele horrendo «demo pago» que resolveram vender como se fosse o jogo completo. Chamaram-lhe Gran Turismo Prologue. Enquanto isso, no estaminé ao lado – leia-se Microsoft… – saiam simuladores quem nem «pães quentes» para a consola X-Box.

gran turismo 6 6

Enquanto os clientes da X-Box tiveram direito a não-sei-quantos Forza’s, os clientes da Sony tiveram direito ao tal «demo pago» e apenas a um Gran Turismo. Manifestamente pouco. Até hoje, sem exagero já me arrependi umas 10.000 vezes dos 400 euros que paguei pela consola da Sony. Felizmente parece que os japoneses querem redimir-se.

As imagens do novo Gran Turismo 6 falam por si, o jogo está mais belo que nunca. Mas como de gráficos bonitos já estamos todos cheios é bom saber que a Polyphony promete níveis de simulação ainda mais próximos da «vida real». Para alcançar esse realismo a produtora muniu-se de dois grandes especialistas do mundo automóvel, a marca de pneus Yokohama e a KW Automotive, conhecida marca de suspensões. Pelo que é de esperar que encontremos no novo motor de «física» do Gran Turismo 6 algoritmos semelhantes aos usados por estas marcas, ou pelo menos com efeitos práticos semelhantes.

gran turismo 6 4

Quanto ao leque de automóveis, será extenso como sempre. Para além dos automóveis já presentes no 5, o Gran Turismo 6 acrescentará entre outros, modelos como o  Alfa Romeo TZ3 Stradale, Alpine A110 1600S, Ferrari Dino 246 GT, KTM X-BOW R  e Mercedes-Benz SLS AMG GT3. Num total de 1200 carros totalmente personalizáveis e com múltiplas possibilidades de afinação. O editor de pistas estreado no Gran Turismo 5 também foi melhorado, permitindo ao jogador «fabricar» o seu traçado de sonho.

Costuma-se dizer que quem “ri por último, ri melhor” e pode que depois de vários anos atrás da Microsoft no que toca a simuladores, a Sony dê a volta por cima. Sinceramente espero que o  Gran Turismo 6 me dê muitas horas de diversão ao volante, caso contrário rezem pela minha pobre Playstation 3…

Texto: Guilherme Ferreira da Costa

Mais artigos em Crónicas

Os mais vistos