Renault Clio 2013 brilha em «casa»

A jogar em casa, a marca francesa Renault fez da 4ª geração do Clio o seu grande trunfo no Salão de Paris. Não é caso para menos, deste modelo depende em grande medida o seu futuro.

Nesta edição 2012 do Salão de Paris, a grande estrela no stand da marca francesa foi o Renault Clio 2013. Apresentado nas versões 5 portas e carrinha familiar, o pequeno utilitário foi rei e senhor. Partilhando um pouco do brilho com o muito especial Clio RS 200.

Completamente renovado de fio a pavio, destacamos a estreia absoluta do motor 898cc turbo a gasolina na gama Renault. Um motor que servirá de porta de entrada na gama Clio. E não pensem que por ser o mais modesto dos motores presentes no Clio, este será sub-motorizado. Muito pelo contrário, este pequeno bloco consegue desenvolver uns interessantes 90cv de potência e 135Nm.

Número mais que suficientes para locomover o pequeno Clio no dia-a-dia, ou em tiradas mais longas sem apelo nem agravo. Os consumos seguem a mesma filosofia «down-sizing» do motor e apresentam-se bastante comedidos, apenas 4.3 litros por cada 100km. As emissões de CO2 ficam-se nas 99g/km.

Versão «Tourer» será garante de mais espaço e… mais vendas!

Mas o motor que deverá fazer mais sucesso em Portugal será a unidade 1.5 DCI de 90cv e uns muito generosos 220Nm de binário máximo. A marca francesa anuncia consumos de « periquito» para esta versão. Somente 3.2 Litros por cada 100km, notável de facto.

E a Renault não se esquece dos que pretendem um utilitário um pouco mais expedito no trânsito ou em estrada nacional, e por conseguinte a meio do próximo ano a Renault vai equipar este modelo com o motor 1.2 Tce a gasolina. Um pequeno motor turbinado com 120cv que promete fazer as delicias daqueles que procuram um utilitário mais «despachado».

Se potência varia em função do motor, há características que são transversais a toda a gama. Falo por exemplo do design. Muito mais apelativo e bem conseguido do que nas gerações anteriores, e bem mais arrojado que a concorrência directa, a Renault fez bem em escolher o Clio para estrear a sua nova linguagem estilística.

Destaque ainda para o sistema multimédia R-Link composto por um ecrã LED de 7 polegadas e com sistema de navegação TomTom integrado. Sistema que centraliza muitas das funcionalidades do automóvel, e que permite pela primeira vez num automóvel descarregar aplicações especificas, à imagem dos telemóveis.

A marca francesa não fez mesmo a coisa por menos. O Clio 2013 é um produto muito bem concebido de todos os pontos de vista. Portanto não é de estranhar que a marca  assuma publicamente que pretende destronar aquele que tem sido o líder do segmento B: o Volkswagen Polo. Estamos seguros que, se a soma das partes der o resultado que estamos à espera, a concorrência terá aqui um osso bem duro de roer…



Texto: Guilherme Ferreira da Costa

Mais artigos em Sem categoria

Os mais vistos

Pub