Glórias do Passado

O Model S faz 90 anos. Atenção, não é o da Tesla…

Motor 6.8 litros de seis cilindros, 180 cv de potência e um chassis com 1270 kg de peso. Qualquer semelhança com a berlina elétrica da Tesla é pura coincidência.

O Mercedes-Benz Model S marcou o início do sucesso da marca alemã no desporto motorizado. Desenvolvido com base no Model K (1926), o Model S pretendia demonstrar as capacidades dos designers e engenheiros da Mercedes-Benz em desenvolver um carro capaz de superar a concorrência em pista.

As melhorias face ao Model K eram significativas. O bloco de seis cilindros sobrealimentado com 6789 cc de capacidade – mais 550 cc face ao modelo de produção – passou a debitar 180 cv de potência (mais 20 cv) e foi posicionado 30 cm mais atrás, o que contribuía para uma melhor distribuição de peso. Por falar em peso, o motor foi montado sob um chassis 230 kg mais leve.

O primeiro dos “elefantes brancos” da Mercedes-Benz

Face às melhorias técnicas, o Mercedes-Benz Model S estava pronto para o primeiro teste. A prova teve lugar no recém-criado Nürburgring a 19 de junho de 1927, na corrida inaugural para carros desportivos (na categoria de mais de 5000 cc).

Com o histórico piloto alemão Rudolf Caracciola ao volante, o Model S venceu a prova, à frente do colega Adolf Rosenberger – também aos comandos de um Model S. Ao longo da prova, Caracciola conseguiu uma velocidade média de 101.1 km/h.

A competição decorreu em ambos os troços Nordschleife e Südschleife. Nesta configuração, que serviu as grandes provas no circuito até 1929, o “Nürburg-Ring” tinha uma extensão de 29 quilómetros.

Hoje em dia, o Model S é visto como o primeiro dos “elefantes brancos” da Mercedes-Benz. Mais do que uma referência à cor com que eram pintados os carros de competição alemães, este nome (pouco simpático, é verdade…) foi dado pelos adeptos do desporto motorizado à Série S da Mercedes-Benz (S, SS, SSK, SSKL) para simbolizar o “rugido” do compressor volumétrico e a forma como os desportivos dominaram a concorrência no final dos anos 20 e início da década de 30.

Mercedes-Benz Model S
Mercedes-Benz Model S

Depois da estreia no Nürburgring, o Model S continuou a vencer corridas pela Europa fora, e o sucesso nas pistas despertou o interesse de vários clientes privados. De tal forma que o Model S chegou a passar pela mão de muitos dos mais prestigiados carroçadores da época, que desenvolveram as suas próprias versões. O Mercedes-Benz Model S foi substituído no ano seguinte pelo SS e SSK (W06) na gama Mercedes-Benz.

Descobre se és um verdadeiro petrolhead e testa o teu conhecimento acerca do próximo artigo.

Sabes responder a esta?
Qual é a autonomia em modo elétrico da versão híbrida do renovado Mercedes-Benz Classe S?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Senhoras e senhores… eis o novo Mercedes-Benz Classe S

Pub