90 anos da Volvo

O que podemos esperar da marca sueca?

Chegou ao fim. Última parte do nosso Especial 90 anos da Volvo. Onde está e para onde vai a Volvo?

Conteúdo patrocinado por

 

Que viagem! Foram 90 anos intensos. De um almoço entre amigos a uma das principais marcas de automóveis, visitámos nas últimas semanas os momentos chave da história da Volvo.

Já te contámos como é que a marca sueca foi fundada, como se afirmou na indústria automóvel, como se diferenciou da concorrência, e finalmente, quais foram os modelos que marcaram a sua história.

Depois deste périplo de 90 anos pela história da marca, agora é tempo de olhar para o presente e analisar como é que a Volvo está preparar o futuro.

Como tivemos oportunidade de ver, a evolução está nos genes da marca sueca, mas o passado continua a ter um peso determinante. E para falar do futuro da marca, é por aí, pelo passado, que vamos começar.

Fiel às origens

Desde o famoso almoço entre os fundadores da Volvo, Assar Gabrielsson e Gustaf Larson em 1924, muita coisa mudou na indústria automóvel. Muita coisa mudou, mas há algo que permanece imutável até aos dias de hoje: a preocupação da Volvo com as pessoas.

“Os automóveis são conduzidos por pessoas. Por isso, tudo o que fizermos na Volvo deve contribuir, antes de mais, para a sua segurança.”

Esta frase, proferida por Assar Gabrielsson, já tem mais de 90 anos e sintetiza o grande compromisso da Volvo enquanto marca. Parece um daqueles chavões nascidos num departamento de marketing e comunicação, mas não é. A prova está aqui.

A preocupação com as pessoas e com a segurança continuam a ser as linhas orientadoras da Volvo no presente e no futuro.

A melhor Volvo de sempre?

Os recordes de vendas sucedem-se – ver aqui. Desde que a Volvo foi adquirida pela Geely – uma multinacional de origem chinesa – que a marca está a conhecer um dos momentos mais prósperos da sua história.

Novos modelos, novas tecnologias, novas motorizações e novas plataformas desenvolvidas nos centros técnicos da marca são um dos motivos deste sucesso crescente. O primeiro modelo desta nova «era» foi o novo Volvo XC90. Um SUV de luxo que integra a família de modelos da Série 90, composta pela carrinha V90 e a limousine S90.

Estes modelos da Volvo são os primeiros do mais ambicioso programa da história da marca, o Vision 2020.

Vision 2020. Das palavras aos atos

Como referimos, o Vision 2020 é um dos programas mais ambiciosos da história da indústria automóvel. A Volvo foi a primeira marca de automóveis a nível mundial a comprometer-se com o seguinte:

“O nosso objetivo é que em 2020 ninguém morra ou fique seriamente ferido ao volante de um Volvo” | Håkan Samuelsson, Presidente da Volvo Cars

É um objetivo ambicioso? Sim. É Impossível? Não. O Vision 2020 materializa-se num conjunto de tecnologias de segurança ativa e passiva que já estão implementadas em todos os novos modelos da marca.

Combinando técnicas de pesquisa exaustiva, simulações de computador e milhares de testes de colisão – recordamos que a Volvo tem um dos maiores centros de testes do mundo – com dados de colisões na vida real, a marca desenvolveu os sistemas de segurança que estão na génese do Vision 2020.

Destes sistemas, destacamos o programa de condução semiautónoma Auto Pilot. Através do Auto Pilot os modelos Volvo conseguem gerir autonomamente parâmetros como a velocidade, a distância para o veículo da frente e a manutenção na faixa de rodagem até aos 130 km/h – sob supervisão do condutor.

RELACIONADO: Os três pilares da estratégia de condução autónoma da Volvo

O Auto Pilot da Volvo recorre a um complexo sistema de câmaras e radares 360º de última geração responsáveis não só pela condução semiautónoma, mas também por outras funções como o sistema de manutenção na faixa de rodagem, travagem de emergência automática, assistente de cruzamentos e deteção ativa de peões e animais.

Todos estes sistemas de segurança, auxiliados pelos tradicionais sistemas de controlo de estabilidade (ESP) e de travagem (ABS+EBD), conseguem prevenir, diminuir e até evitar drasticamente a probabilidade de acidentes.

Caso o acidente seja inevitável, os ocupantes têm uma segunda linha de defesa: os sistemas de segurança passiva. A Volvo é pioneira no estudo de desenvolvimento de automóveis com zonas de deformação programadas. Recordamos o objetivo da marca: que até 2020 ninguém morra ou fique seriamente ferido ao volante de um Volvo.

Rumo à eletrificação

A preocupação da Volvo com as pessoas não está circunscrita à segurança rodoviária. A Volvo tem uma visão holística da segurança, estendendo a suas preocupações à proteção do meio ambiente.

Dito isto, um dos mais importantes programas de desenvolvimento da marca prende-se com a pesquisa e desenvolvimento de alternativas elétricas aos motores de combustão. A Volvo caminha a passos largos para a eletrificação total dos seus modelos. Um processo que será gradual, mediante as espectativas do mercado e a evolução tecnológica.

Sabes o que significa a palavra “omtanke”?

Há uma palavra sueca que significa “cuidar”, “considerar” e também “pensar novamente”. Essa palavra é “omtanke”.

Foi a palavra escolhida pela Volvo para resumir a forma como a marca assume a sua missão corporativa e o seu programa de compromissos de sustentabilidade social e ambiental – uma herança da «visão de transparência e ética» implementada por Assar Gabrielsson (ver aqui).

Com base nos desafios atuais e futuros das sociedades modernas, a Volvo estruturou o programa Omtanke em três áreas de impacto: impacto como empresa, impactos dos seus produtos e o papel da Volvo na sociedade.

Um dos grandes objetivos deste programa corporativo é que em 2025 o impacto ambiental da atividade da Volvo seja nulo (em termos de CO2). Outro dos objetivos da marca é que pelo menos 35% dos quadros da Volvo, até 2020, sejam constituídos por mulheres.

Futuro risonho?

Segurança. Tecnologia. Sustentabilidade. São as bases da Volvo para os próximos anos. Podemos resumir nestas palavras a forma como a marca encara o futuro.

Um futuro repleto de desafios, num contexto de constante mudança. Conseguirá a marca sueca superar todos estes desafios? A resposta está nestes 90 anos de história. Esperamos que tenham gostado desta viagem. Voltamos a falar daqui a 10 anos…