Estes são os três pilares da estratégia de condução autónoma da Volvo

A Volvo, que atualmente já oferece soluções de condução semiautónoma nos novos modelos da série 90, está a trabalhar em novas tecnologias de condução 100% autónoma.

A marca sueca, que desde a sua origem se tem distinguido pela segurança, pretende não só reduzir o tráfego, a poluição das cidades e maximizar o tempo a bordo mas também que ninguém perca a vida ou fique gravemente ferido num novo Volvo a partir de 2020 (Visão 2020).

APRESENTAÇÃO: Eis o novo Volvo XC60. Beleza sueca

Neste sentido, a estratégia atual da Volvo para o desenvolvimento da condução autónoma assenta em três pilares:

Hardware

condução autónoma

A Volvo e a Uber celebraram recentemente um acordo com vista ao desenvolvimento conjunto de automóveis capazes de incorporar os mais recentes desenvolvimentos ao nível da condução autónoma. Este projeto conjunto, avaliado em cerca de 300 milhões de dólares, será monitorizado em estreita colaboração pelos engenheiros de ambas as empresas e terá como base um modelo da Volvo.

Software

Além disso, a Volvo assinou uma manifestação de interesse com a Autoliv, empresa líder mundial em sistemas de segurança automóvel, com vista ao estabelecimento de uma nova joint-ventureZenuity – para o desenvolvimento de software para a condução autónoma.

A empresa, cujo início das operações está previsto para este ano, terá a sua sede em Gotemburgo, na Suécia, e numa fase inicial, será constituída por cerca de 200 colaboradores, estimando-se que a médio prazo estes possam ascender a 600.

Pessoas

Por último, o projeto Drive Me, a que já tínhamos dado destaque anteriormente, é um programa de desenvolvimento para testes de viaturas equipadas com a tecnologia de condução autónoma. Este programa vai utilizar clientes reais em condições reais de tráfego. O objetivo passa por ter cerca de uma centena de clientes em veículos Volvo equipados com esta tecnologia num raio de 50 quilómetros nas estradas públicas de Gotemburgo.

O Projeto Drive Me é uma iniciativa conjunta da Volvo com a Swedish Transport Administration, Swedish Transport Agency, Lindholmen Science Park e a cidade de Gotemburgo.

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter

Pub