Senhoras e senhores… eis o novo Mercedes-Benz Classe S

18/04/2017
2.646 views
Mercedes-Benz Classe S
Share Button

Novos motores, uma renovação estética e um reforço tecnológico. Conhece aqui todos os pormenores do renovado Mercedes-Benz Classe S, apresentado hoje no Salão de Shanghai.

Foi com grandes expectativas que a Mercedes-Benz levantou o véu ao renovado Classe S, e não é caso para menos. Desde que foi lançado, em 2013, o atual Classe S (W222) tem crescido no volume de vendas em todo o mundo. Com esta atualização, a Mercedes-Benz espera fazer o mesmo. Mas com que trunfos?

mercedes-benz classe s

Comecemos pelas motorizações. Debaixo do capot esconde-se uma das principais novidades do renovado Classe S: o novo motor V8 biturbo de 4.0 litros. De acordo com a marca alemã, este novo motor (que substitui o anterior bloco 5.5 litros) consegue consumos 10% inferiores graças ao sistema de desativação de cilindros, que permite funcionar a «meio gás» – apenas com quatro dos oito cilindros.

“O novo motor V8 biturbo está entre os motores V8 mais económicos produzidos em todo o mundo”.

Para as versões S560 e Maybach este bloco V8 debita 469 cv e 700 Nm, enquanto que no Mercedes-AMG S 63 4MATIC+ (com a nova caixa AMG Speedshift MCT de nove velocidades) a potência máxima é de 612 cv e o binário chega aos 900 Nm.

Da esquerda para a direita: Mercedes-AMG S 63, S 65 e a versão Maybach.

Na oferta Diesel, quem quiser poderá optar pelo modelo de acesso S 350 d com 286 cv ou, em alternativa, pelo S 400 d com 400 cv, ambos equipados com o novo motor 3.0 litros de 6 cilindros em linha, com consumos anunciados de 5.5 e 5.6 l/100 km, respetivamente.

APRESENTAÇÃO: Família Mercedes-Benz Classe E (W213) finalmente completa!

As novidades estendem-se também à versão híbrida. A Mercedes-Benz anuncia uma autonomia em modo elétrico de 50 km, graças ao aumento da capacidade das baterias. Em complemento à renovação mecânica, o Classe S estreará um sistema elétrico de 48 volts, disponível em conjugação com o recém-estreado motor de seis cilindros em linha.

Um compressor elétrico será alimentado por este sistema, eliminando o turbo lag e é ingrediente essencial na progressiva eletrificação dos grupos motrizes a que assistimos. O sistema de 48 volts permite assumir funções habitualmente vistas em híbridos como recuperação de energia e assistência ao motor térmico, contribuindo para a redução de consumos e emissões.

O mesmo luxo e requinte mas num estilo mais desportivo

Em termos estéticos, as maiores diferenças concentram-se na dianteira, com uma grelha com faixas duplas horizontais, para-choques e entradas de ar redesenhados e os grupos óticos em LED com três faixas curvilíneas que marcam a face do renovado modelo.

Mercdes-Benz Classe S

Mais atrás, o upgrade estético é mais ligeiro e visível essencialmente no para-choques e tubos de escape com rebordos cromados e nos faróis traseiros.

LANÇAMENTOS: Mercedes-Benz celebra 50 anos da AMG com edição especial em Portugal

No habitáculo, as superfícies metalizadas e a atenção aos acabamentos continuam a pautar a atmosfera interior. Um dos highlights continua a ser o painel de instrumentos digital com dois ecrãs TFT de 12.3 polegadas dispostos na horizontal, responsável por mostrar as informações necessárias ao condutor, dependendo da opção escolhida: Classic, Sporty ou Progressive.

Outra das novidades é aquilo a que a Mercedes-Benz apelida de Energizing Comfort Control. Este sistema permite escolher até seis “estados de espírito” diferentes e o Classe S faz o resto: escolhe a música, funções de massagens nos bancos, a fragrância e inclusivamente a luz ambiente. Mas o recheio tecnológico não se esgota aqui.

Mais um passo para a condução autónoma

Se dúvidas houvesse, o Mercedes-Benz Classe S é e vai continuar a ser o pioneiro tecnológico da marca de Estugarda. E também não é segredo para ninguém que a Mercedes-Benz está a apostar fortemente nas tecnologias de condução autónoma.

Como tal, o renovado Classe S terá o privilégio de estrear algumas dessas tecnologias, que vão permitir ao modelo alemão antecipar os trajetos, desacelerar e fazer pequenas correções na direção, tudo isto sem intervenção do condutor.

2017 Mercedes-Benz Classe S

Na eventualidade da sinalização horizontal não ser suficientemente visível, o Mercedes-Benz Classe S será capaz de se manter na mesma faixa de rodagem através de duas formas: um sensor que deteta as estruturas paralelas à estrada, como os rails de proteção, ou através das trajetórias do veículo da frente.

Além disso, com o Active Speed Limit Assist ativo o Classe S não só identifica o limite de velocidade da estrada como ajusta a velocidade automaticamente. De acordo com a marca, tudo isto torna o carro mais seguro e a condução mais cómoda.

O lançamento do Mercedes-Benz Classe S para os mercados europeus está previsto para julho.

2017 Mercedes-Benz Classe S

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter