BMW M Perfomance. “As caixas de dupla embraiagem têm os dias contados”

Peter Quintus, responsável da BMW M Performance diz que as caixas de dupla embraiagem têm também os dias contados. #savethedoubleclutch?

Que as caixas manuais estão em vias de extinção não é novidade para ninguém. Mas as de dupla embraiagem também?! Segundo a BMW, sim.

ESPECIAL: As carrinhas desportivas mais radicais de sempre: BMW M5 Touring (E61)

Em declarações à publicação australiana Drive, o vice presidente de vendas e marketing da BMW M Performance, Peter Quintus, sugeriu que será uma questão de tempo até as transmissões de dupla embraiagem deixarem de equipar os modelos da divisão M.

Qual é a alternativa?

Para Peter Quintus, a alternativa é regressas às tradicionais caixa automáticas com conversor de binário:

“As caixas DCT costumavam ter duas vantagens: eram leve e as passagens de caixa eram mais rápidas. Mas agora, essa vantagem dilui-se, pois as caixas automáticas estão a ficar cada vez melhores e mais inteligentes. Atualmente estamos a ver transmissões automáticas com nove ou mesmo dez velocidades, portanto há muita tecnologia envolvida nas caixas automáticas modernas.”

Uma questão de tempo, mas quanto?

Embora não tenha dúvidas acerca do futuro da caixa DCT, Peter Quintus não fez qualquer previsão sobre quando é que será descontinuada nos modelos da BMW M. Já em relação à caixa manual, o responsável da marca deixou no ar a possibilidade das novas gerações do M3 e M4 já não contarem com esta opção. Resta-nos esperar por mais novidades da marca.

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter

Pub