Sabes qual foi a primeira marca a apostar nas cadeiras de criança?

A segurança sempre foi uma das prioridades da Volvo. Naturalmente, as crianças também são uma parte importante desta equação.

Como sabemos, a segurança sempre foi uma das bandeiras da Volvo. Em 1959, a marca sueca patenteou o cinto de segurança de três pontos, que se tornou obrigatório em todos os Volvo Amazon, algo inédito à época. No início dos anos 60, a Volvo foi também pioneira no capítulo da segurança infantil, ao tornar-se no primeiro construtor automóvel a utilizar cadeiras de criança nos testes de colisão.

Uns anos depois, em 1972, a Volvo estreou a cadeira de segurança de criança voltada para a retaguarda. O princípio por detrás do seu desenvolvimento foi, à semelhança dos astronautas que se deitavam sobre as costas durante a descolagem para nivelar as forças, uma melhor distribuição de carga para minimizar as lesões.

RELACIONADO: Conhece os preços da Volvo V90 Cross Country

Em 1976, a Volvo voltou a inovar com o banco elevatório de criança e, novamente em 1990, com um assento elevatório integrado dentro do banco. Atualmente, a marca sueca comercializa uma nova geração de cadeiras de criança, desenvolvidas em parceria com a Britax-Römer e que são testadas no Volvo Cars Safety Center, em Gotemburgo:

“O nosso objetivo é garantir que as crianças consigam viajar da melhor maneira possível, em função da sua idade e do seu tamanho. Isto significa estarem voltadas à retaguarda até aos 3 – 4 anos de idade e, depois disso, em cadeiras com banco elevatório até atingirem 140 cm de altura pois os benefícios de segurança são inquestionáveis”.

Lotta Jakobsson, Volvo Cars Safety Center

Fonte: Volvo Portugal

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter

Pub