Kia Stinger: de olhos postos nas berlinas alemãs

É um novo capítulo na história da Kia. Com o Kia Stinger, a marca sul-coreana pretende intrometer-se na guerra entre as referências alemãs.

Arrancou em grande estilo o Salão de Detroit 2017. Tal como se especulava, a Kia levou até ao certame norte-americano a sua nova berlina de tração traseira, que em vez de Kia GT vai chamar-se Kia Stinger. À semelhança do protótipo apresentado em Detroit há três anos atrás, o Kia Stinger assume-se como um modelo mais jovem e verdadeiramente desportivo, e ocupa agora o lugar de topo de gama no catálogo da marca coreana.

O carro que ninguém acreditava que a Kia seria capaz de produzir

Uma espécie de Porsche Panamera com os olhos em bico – leia-se, vindo da Coreia do Sul.

Por fora, o Kia Stinger adota uma arquitetura coupé de quatro portas de postura agressiva, um pouco na linha dos modelos Sportback da Audi – o design ficou a cargo de Peter Schreyer, ex-designer da marca dos anéis e atual responsável pelo departamento de design da Kia.

Embora seja um modelo de carácter assumidamente desportivo, a Kia garante que as quotas de habitabilidade não foram prejudicadas, isto devido às dimensões generosas do Stinger: 4.831 mm de comprimento, 1.869 mm de largura e uma distância entre eixos de 2.905 mm, valores que o colocam no topo do segmento.

APRESENTAÇÃO: Kia Picanto revelado antes do Salão de Genebra

No interior, destaque para o ecrã tátil de 7 polegadas, que reclama para si a maior parte dos comandos, bancos e volante revestidos em pele e a atenção aos acabamentos.

O modelo mais rápido de sempre da Kia

No capítulo das motorizações, o Kia Stinger vai estar disponível na Europa com um bloco Diesel 2.2 CRDI oriundo do Hyundai Santa Fe, cujos detalhes deverão ser conhecidos no Salão de Genebra, e dois motores a gasolina: 2.0 turbo com 258 cv e 352 Nm e 3.3 turbo V6 com 370 cv e 510 Nm. Este último estará disponível com uma caixa automática de oito velocidades e tração integral, permitindo acelerações dos 0 aos 100 km/h em apenas 5.1 segundos e uma velocidade máxima de 269 km/h.

RELACIONADO: Conhece a nova caixa automática da Kia para modelos de tração dianteira

Além do novo chassis, o Kia Stinger estreia uma suspensão com amortecimento dinâmico variável e cinco modos de condução. Toda a mecânica foi desenvolvida na Europa pelo departamento de performance da marca, liderado por Albert Biermann, antigo responsável pela divisão M da BMW. “A apresentação do Kia Stinger é um evento especial, porque ninguém estava à espera de um carro assim, não só pelo aspeto mas também pela condução. É um «animal» completamente diferente”, afirma.

O lançamento do Kia Stinger está previsto para o último semestre do ano.

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter

Pub