É por isto que gostamos de automóveis. E tu?

AdvertisementAdvertisementAdvertisement

É por isto que gostamos de automóveis. E tu?

Não é apenas um veículo. É muito mais do que isso.

Se contabilizássemos todos os momentos marcantes que vivemos ao volante de um automóvel, estaríamos a propor-nos a um trabalho condicionado pelos limites da memória. A importância que o automóvel tem nas nossas vidas, desde o seu papel na mais simples deslocação ou naquela viagem épica com amigos, só é suplantada por aquilo que sentimos e vivemos quando conduzimos um.

O automóvel serve, em primeiro lugar, para aquilo que foi pensado: deslocação. No entanto, o que se cria em seu redor é muito mais do que isso. É a extensão da personalidade de uns, prazer para outros. Passamos demasiado tempo dentro do automóvel para que não seja importante nas nossas vidas. Desde a rotina, momentos de lazer, àquela estrada que queremos percorrer sozinhos sem pensar em mais nada,  o automóvel tem um papel fundamental.

A nossa viagem e o regresso à rotina

O GPS marcava o concelho de Tábua, em Coimbra, destino onde iríamos passar os próximos dias. Sem as margens do Mondego, a aldeia de Sevilha, a freguesia de Midões e a hospitalidade dos tabuenses, nada disto teria sido possível de guardar para sempre. As imagens que captámos em fotografia e vídeo, falam por si.

E assim foi. Em pleno outono, numa altura em que conduzir tem o encanto que todos sabemos, decidimos partir à descoberta de novos caminhos entre amigos e registar tudo para a posteridade. Tendo em conta o espaço e a versatilidade necessárias, escolhemos um SUV e sendo este o tipo de automóvel que cada vez mais se vê na estrada, foi uma escolha acertada.

seat-ateca_1-89

No final tínhamos como desafio regressar à cidade, a um dia a dia que não tem necessariamente de ser tão aborrecido quanto parece. Afinal, estamos ao volante e essa liberdade que adquirimos quando nos disseram que passamos no exame de condução, ninguém nos tira!

Em criança quantas horas passaste, com o carro desligado, a simular que conduzias?

A SEAT alinhou no desafio e juntos escolhemos o novo SEAT Ateca para protagonista. Depois veio o mais fácil: encher o carro com um grupo de amigos, malas e seguir viagem. O objetivo era registar as melhores imagens de três dias com muitos quilómetros pela frente. Portugal tornou tudo muito mais fácil, claro.

A beleza do nosso país permitiu que o resultado final fosse algo memorável e nós ficamos com a sensação de dever cumprido, porque conseguimos captar paisagens incríveis e que proporcionaram momentos inesquecíveis.

Está-nos no sangue esta vontade de descobrir novos caminhos, mudar, inovar, arriscar, partilhar com amigos e voltar a repetir tudo outra vez. Desde o momento em que conduzimos pela primeira vez (aquela sensação de liberdade misturada com medo que nunca te vai sair da memória, lembras-te?), até ao dia em que fechamos uma mala cheia de tralha dispensável para as merecidas férias com amigos ou família, já passaram quilómetros suficientes para escrever um livro.

seat-ateca_1-88

Em criança quantas horas passaste, com o carro desligado, a simular que conduzias? A próxima vez que entrares no teu carro para seguir viagem como fazes praticamente todos os dias, pensa nessa criança, aquela que ficava fascinada com o volante, caixa de velocidades e acelerador que comandavam tudo.

Convém não esquecer (até pelas horas que passamos ao volante) que o automóvel pode ser um local de evasão dentro da tua rotina diária – os mais recentes sistemas de infoentrenimento ajudam imenso. Durante estes dias, o SEAT Ateca cumpriu essa missão connosco. Efetivamente, a rotina pode ser maravilhosa.

seat-ateca_1-90

Imagens e vídeo: Razão Automóvel
Este artigo teve o apoio à produção da SEAT.

 

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter

Pub