5 dicas para uma condução segura à chuva

Hoje trazemos-te alguns conselhos para evitares os dissabores da condução à chuva.

É verdade que este ano tem sido marcado pelos dias de sol e temperaturas acima do normal, mas à medida que nos vamos aproximando da época natalícia, a chuva e o mau tempo não tardam em aparecer.

E quem anda diariamente na estrada sabe como é conduzir com chuva: os percursos do dia-a-dia que conhecemos como a palma das nossas mãos ganham contornos que desconhecíamos. Por isso, cabe ao condutor agir defensivamente e ajustar a sua condução às condições atmosféricas.

VEJAM TAMBÉM: Transporte de animais: dicas para uma viagem de carro segura e confortável

De acordo com um estudo desenvolvido pela Continental Pneus, 92% dos condutores portugueses revela uma maior preocupação com a segurança rodoviária quando as condições meteorológicas são adversas. Com o intuito de alertar os automobilistas portugueses para uma condução ainda mais segura em tempo de chuva, a Continental Pneus deixa alguns conselhos:

Velocidade:

O primeiro conselho a ter em conta é reduzir a velocidade e adaptá-la às condições meteorológicas, o que ajudará os automobilistas a estarem preparados para os eventuais imprevistos.

Luzes:

Liga as luzes do veículo, inclusivamente quando chover com pouca intensidade. Isto ajuda a aumentar a visibilidade, tanto a tua como a dos restantes veículos.

Distância de segurança:

Mantem a distância de segurança do veículo da frente (equivalente ao espaço de dois veículos), uma vez que o piso molhado faz com que a distância de travagem triplique. Sempre que possível usa o motor para fazer diminuir a velocidade do veículo.

Escovas limpa pára-brisas:

Certifica-te que as escovas limpa pára-brisas estão em boas condições e substitui-as se caso necessário.

Estado dos pneus:

Como sabes, os pneus são o único ponto de contacto entre o veículo e a estrada. Verifica regularmente o estado dos pneus para te assegurares que a profundidade do piso é a recomendada, uma vez que esta é a garantia de uma saída optimizada da água entre o pneu e a superfície da estrada, minimizando assim o risco de aquaplanagem.

Se a profundidade dos sulcos dos pneus for inferior a 3mm, a distância de travagem aumentará consideravelmente e o perigo de aquaplanagem será quatro vezes superior.

Drive safe!

Fotografia:  Christian Junker | Photography via Visualhunt.com / CC BY-NC-ND

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter

Pub