Saab é finalmente «morta e enterrada»

Se dúvidas houvessem sobre o futuro da marca sueca, elas foram agora dissipadas em comunicado sobre os próximos projectos da NEVS.

É oficial: a National Electric Vehicle Sweden (NEVS) anunciou que deixará de utilizar a marca Saab nos seus veículos. “É com um sincero respeito pela nossa história que pretendemos ser reconhecidos como nós próprios”, revelou Mattias Bergman, presidente da empresa sueca. A NEVS, que adquiriu a Saab Automobile AB em 2012, foca-se agora nos serviços de mobilidade sustentável e no desenvolvimento de veículos elétricos, acompanhando as tendências actuais da indústria automóvel. Assim, a designação “NEVS” passará a ser a marca comercial dos futuros veículos do grupo. O plano passa por aproveitar a plataforma 9-3 – Saab 9-3 Aero, lembram-se? – para desenvolver o primeiro modelo elétrico, cujo o início da produção está previsto para o próximo ano.

A NÃO PERDER: Memorizem este nome: SOFC (Solide Oxyde Fuel-Cell)

Conhecida e reconhecida pela sua forma diferente de olhar o automóvel, a Saab foi coleccionando ao longo dos anos uma fiel legião de seguidores. Em 1989, a marca sueca foi adquirida pela General Motors, mas face ao cenário de crise económica global já em pleno século XXI, a Saab acabou por esmorecer, mesmo tendo havido vários esforços de recuperação nos últimos anos. Quem sabe se num futuro próximo, a Saab não regressa como uma marca de desportivos elétricos premium… Até lá, podes recordar o passado da Saab através de um documentário (em espanhol) sobre a história da marca:

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter

Pub