36 Corvettes abandonados voltam a ver a luz do dia

01/10/2015
9.596 views
Share Button

Um total de 36 Corvettes foram deixados ao abandono, dentro de uma garagem, durante 25 anos. Agora vão voltar a ver a luz do dia.

Peter Max um conhecido artista plástico foi durante os últimos 25 anos, o proprietário de 36 solitários Corvette. Apaixonado pelo design dos Corvette, quando adquiriu esta coleção, foi com o propósito de usá-la numa das suas obras de arte, porém, nunca chegou a fazê-lo. Os 36 Chevrolet Corvette, da primeira à última geração, acabaram por ficar a ganhar pó numa garagem em Nova Iorque durante 25 longos anos.

A história da aquisição desta coleção é sui generis. Max já tinha começado a tentar colecionar todos estes modelos sem sucesso. A sua sorte mudou quando o canal VH1 lançou um concurso onde o vencedor ganharia um Corvette de cada ano, desde 1953 até 1990, somando um total de 36 carros.

RELACIONADO: Este é o Chevrolet Corvette Z06 Convertible

Ora, Max não ganhou o concurso mas fez uma proposta irrecusável ao concorrente vencedor. O feliz contemplado, de nome Amodeo, pouco depois de receber o seu exército de Corvettes, recebe um telefonema de Max. O artista demostrou-lhe o desejo de ficar com aquela fatia de história, propondo um acordo que incluiria 250 mil dólares em dinheiro, mais 250 mil dólares em obras de arte da sua autoria e uma percentagem do lucro da revenda dos carros, caso Max lhes decidisse dar esse fim.

Passados todos estes anos, o artista não chegou a produzir nenhuma obra com os Corvette. O dilema que fez com que Max não levasse a sua ideia avante nunca foi mencionado até hoje na primeira pessoa. No entanto, em confissões informais, disse que manifestou vontade em adicionar mais 14 anos de Corvettes à sua colecção em 2010.

VEJAM TAMBÉM: Quando o chão de um museu engoliu 8 Corvettes

Passaram seis anos e continuamos à espera da obra de arte… talvez Peter Max tivesse cedido ao esmorecimento do tempo e isso implicasse trabalhos acrescidos nos carros, depois de tanto tempo fechados entre quatro paredes.

O tempo foi de facto indelicado para os 36 Corvettes. Inclusive, o valor do restauro ultrapassa de alguns exemplares ultrapassa o seu valor comercial. Estes pedaços de história estão agora noutras mãos, de quem os pretende restaurar e devolver à sua antiga glória. O novo pai dos “Vettes” é Peter Heller. Com esta venda, se Amodeo recebeu ou não a sua parte ninguém sabe…o que nos interessa mesmo é que este tesouro há tanto abafado volte a fazer brilhar os olhos de alguém.

Não deixes de nos seguir no Instagram e no Twitter

Estagiária da Razão Automóvel. Apaixonada infatigável por escrita e fotografia. Escrever sobre automóveis "that's icing on the cake". Não é uma "expert" na matéria mas está cheia de vontade de aprender. Prevê comprar um X1 antes de atingir a Terceira Idade.