Não são homens…

Não são homens, não são máquinas, não são deuses. Mas talvez sejam um pouco disto tudo.

O desporto motorizado tem o dom de elevar o homem comum a um estatuto mais elevado que de outra forma teria dificuldade em atingir. Desafiar as leis da física, desafiar a morte e no fim do dia sair vitorioso destas batalhas é uma glória ao alcance de poucos.

Tudo isto, aos comandos de bestas flamejantes difíceis de domar e a velocidades que inundam os sentidos. Demasiado humanos para serem deuses, demasiado deuses para serem humanos, estendem os seus membros aos quatro cantos da carroçaria numa perfeita simbiose homem/máquina. This is racing!

RELACIONADO: O desporto motorizado antes do politicamente correcto

Não deixe de nos seguir no Instagram e no Twitter

Pub