Audi Driving Experience: a fundo no circuito do Estoril

Semana de decisões complicadas: Audi R8, Audi RS4 ou Audi RS3? Perguntámos à Audi se podiam ser todos. A resposta foi “ok, mas entrem devagar no pitlane para arrefecer os travões”. Perfeito…

A Audi organizou em Portugal, pela segunda vez e em exclusivo para os seus clientes, o Audi quattro Experience. Um evento dividido em três grandes momentos: um Driving Experience no Circuito do Estoril; e dois Off-road Experience, no Alentejo e no Norte.

O primeiro evento foi exactamente o Audi Driving Experience, que decorreu esta semana no Circuito do Estoril sob o brilho atento de um fantástico dia de sol. Em pista, o brilho era outro e não vinha do céu, vinha do pitlane: três Audi R8 V10, dois RS4 4.2 V8 e o novíssimo RS3 diante dos nossos olhos. Perante tamanho arsenal bélico, a escolha afigurava-se complicada.

Audi Quattro Experience_Estoril-6

Felizmente, a equipa que a Audi mobilizou para este Audi Driving Experience parece que trazia nos bolsos gasolina e pneus infinitos. Portanto, não tivemos de escolher nenhum modelo em detrimento de outro. Acabámos por experimentar os três modelos, num total de seis voltas em cada um. Soube a pouco…

Sabe sempre a pouco quando os ingredientes da receita são: automóveis desportivos; um circuito fechado; e licença para acelerar. Não é? Mesmo assim, foram voltas mais que suficientes para deixar a nossa assinatura no asfalto do Estoril, na forma de uma entrada em curva mais acrobática.

Com tanto grip no asfalto do Circuito do Estoril, cortesia de um dia solarengo, foi difícil perturbar o sistema quattro. Mesmo quando debaixo do pé direito tínhamos os 525cv de potência do motor V10 do Audi R8 – nunca fiz o Estoril de forma tão rápida como naquele dia. Telepático, é o que nos cumpre dizer sobre as reacções do R8. O RS3, recém-chegado ao mercado, também foi memorável. Afigura-se uma excelente opção para aqueles que gostam de aterrorizar as estradas de montanha.

Com tanto grip em pista, foi no paddock do Estoril que acabámos por testar de forma mais dramática as credenciais técnicas do sistema quattro. A organização preparou um slalom com piso molhado onde pudemos aferir as vantagens da tração integral em condições de aderência precária. Serpenteámos de forma magistral entre os pinos, controlando os movimentos do carro com o auxilio do sistema quattro.

Junto à parabólica exterior – uma das curvas mais rápidas do Estoril – outra oportunidade para testar o sistema quattro, desta feita, em condições de todo-o-terreno. Ainda que o Audi Q5 não faça das aptidões todo-o-terreno o seu principal cartão de visita, a capacidade para transpor obstáculos de dificuldade técnica moderada é assinalável. Houve de tudo: cruzamento de eixos; subidas; descidas; e inclinações laterais capazes de surpreender os menos habituados a estas andanças do TT.

Ver um Audi SQ5 de 313cv em posições que são mais comuns num jipe «puro e duro» é sempre interessante. Afinal, talvez o seu habitat natural não seja o asfalto a 100%. Este SUV desportivo da Audi não se nega a umas brincadeiras na terra.

No total, estima-se que esta semana, sensivelmente 500 pessoas tenham tido a oportunidade de testar em pista as várias propostas do construtor sediado na cidade alemã de Ingolstadt.

Foi um dia agradável, onde o perfume a borracha queimada que pairava no ar se revelou o acompanhamento ideal para a simpática companhia do staff da Audi quattro Experience. A próxima paragem é no Alentejo, mas antes ainda vamos visitar a os primórdios do sistema quattro. Fiquem atentos à nossa road-trip, já falta pouco…

 

Audi Quattro Experience_Estoril-39

Este artigo teve o apoio da Audi

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter

Pub