Audi A6 Allroad 3.0 BiTDI: (a)tracção total

A Audi renovou o Audi A6 no final de 2014 e nós tivemos oportunidade de conhecer a gama completa em Dresden, na Alemanha. Durante uma semana testei a renovada Audi A6 Allroad 3.0 BiTDI (320 cv) em Portugal, para vos trazer uma experiência ao detalhe. Calcem as botas e venham daí.

“Previsível, estável e capaz de vos tirar a carta de condução para sempre nos primeiros 200 metros.”

A Audi A6 Allroad foi introduzida em 1999 como uma opção mais aventureira do modelo convencional, ficando o lado radical entregue à RS6 Avant. A versão Allroad foi fazendo o seu caminho até chegar a este patamar de qualidade, estilo inconfundível e potência. Antes de passar ao que interessa, fiquem com uma lista de equipamento e outros detalhes, colocados num texto de forma a que tenham paciência para ler.

Audi A6 Allroad BiTDI-16

Esteticamente a Audi A6 Allroad não passa despercebida, seja por fora ou por dentro. A unidade que tenho pela frente tem jantes de 20 polegadas (2.650€) e os pneus são mais largos do que o rabo da Kim Kardashian. Acreditem pois sei do que falo, eu também ando pela internet. Atrás os vidros são escurecidos (545€), o que dá aquele ar de badboy latifundiário (se é que isso existe, acabei de inventar). A cor preta “Mythos” (1.185€) não é muito dada a “agrobetices”, o Guilherme Costa, alentejano de gema, diz que o verde azeitona é muito mais country cool.

Por dentro o requinte é elevado, se beberem um copo de água aqui vão levantar quase instintivamente o dedo mindinho. Os bancos são confortáveis e conferem um irrepreensível apoio lateral na altura de por ao serviço os 320 cv e 650 Nm. A unidade em ensaio tem bancos em pele castanha, de nome “Valcona”. Estivéssemos no “tempo de Salazar” e já tinha sido alterado o nome dos bancos, como o fez, alegadamente, para um modelo de plataforma global que em Portugal viu o seu nome alterado.

Audi A6 Allroad BiTDI-21

É claro que no final toda esta panaceia visual e oferta de gadgets (Sistema BOSE som surround – 1.195€ / MMI de navegação plus com MMI touch – 2.145€ / etc…) faz-se pagar. Digamos que se faz pagar com o aproximado a um Audi A3 em extras (€24.600). Vale a pena? Claro que sim. Quem é que não gosta de se sentir a bordo de uma nave espacial, com todo o conforto e potência «para dar em vender»?

Ao volante a Audi A6 Allroad é uma verdadeira devoradora de quilómetros e eles passaram rápido, com uma média de consumo final a rondar os 9 l/100. Nota-se que a revisão feita ao motor 3.0 BiTDI foi para melhor – os consumos estão mais regrados, nunca esquecendo que não há milagres e a potência continua avassaladora.

Audi A6 Allroad BiTDI-19

Os quase 800 km que fiz ao volante da Audi A6 Allroad revelaram a polivalência desta carrinha. Entre estradas secundárias, auto-estradas e algumas estradas mais desafiantes como o centro de Lisboa, cidade conhecida pela qualidade do alcatrão, ou outras similares com terrenos acidentados, a Audi A6 Allroad esteve sempre a altura.

A suspensão pneumática e adaptativa é de série e pode funcionar em modo automático, ou nos modos pré-definidos. Entre estes está o modo «Allroad», que coloca a altura ao solo quase no máximo. Mesmo não sendo um verdadeiro off-road, a Audi A6 Allroad não vos vai impedir de visitar lugares mais remotos.

Audi A6 Allroad BiTDI-13

Com o sistema Quattro e borracha infinita (255/40 R 20), os 320 cv e 650 Nm não têm dificuldade nenhuma em encontrar o chão. Arrancar a fundo enquanto chove torrencialmente? Sem problema. Assustador? Humm…sem dúvida. Os miúdos vão vomitar os bancos todos? É quase certo como pedirem para repetir.

Previsível, estável e capaz de vos tirar a carta de condução para sempre nos primeiros 200 metros, a Audi A6 Allroad 3.0 BiTDI fica bem e recomenda-se. Há outra motorização para este modelo? Não me interessa.

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter

Pub