A Besta de Turim regressa 100 anos depois!

03/12/2014
7.815 views
Share Button

Mais de um século depois o Fiat S76 ainda é automóvel com maior cilindrada da história. Chamavam-lhe a Besta de Turim.

É preciso recuar mais de um século (exatamente 104 anos) para encontrar o Fiat S76 na história. Um automóvel nascido para bater recordes de velocidade.

Hoje volta a ser notícia porque a a Duncan Pittaway voltou a dar-lhe vida, 100 anos depois o seu enorme motor de 28.000cc volta a ganhar vida e a desenvolver 300cv de potência. Se os números não impressionam para os dias de hoje – apenas 10,7cv por litro – o espetáculo gerado pelo trabalhar do motor vale bem a alcunha de Besta de Turim. Ruidoso, vibrante e medonho, como qualquer besta.

RELACIONADO: O Homem e a paixão pela velocidade: tragédia e superação

Tudo aponta para que no próximo ano esteja preparado para participar no Festival of Speed, em Goodwood. Enquanto Goodwood não chega, fiquem com este vídeo que demonstra parte do restauro do Monstro de Turim e a primeira vez que ganhou vida, 100 anos depois!

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter

Diretor Editorial e co-fundador da Razão Automóvel. Tem 29 anos, ama os automóveis mas tem uma paixão secreta: as duas rodas! Praticante de todo-o-terreno, iniciou-se nas lides da condução aos comandos de um Citroen Ax. Não resiste a umas boas curvas, seja no asfalto ou numa folha de papel.