A Audi aderiu às molas em fibra de vidro: saibam as diferenças

02/07/2014
2.243 views
Share Button

springs-header

A crescente preocupação com o peso suspenso, e com a influência do peso excessivo dos elementos da suspensão no desempenho e consumos, levou a Audi a apostar no desenvolvimento de esquemas de suspensão mais leves. Estes deverão trazer ganhos evidentes ao nível do peso, melhoria dos consumos e melhor resposta dinâmica dos seus modelos.

A NÃO PERDER: Motor Wankel, rotatividade em estado puro

Este esforço de engenharia da Audi, com Joachim Schmitt à frente do projeto, encontrou a parceria ideal na empresa italiana SOGEFI, a qual detém a patente conjunta da tecnologia com a marca de Ingolstadt.

Qual é que é a diferença para as molas convencionais em aço?

Joachim Schmitt põe-nos em perspetiva a diferença: num Audi A4, onde o conjunto de molas da suspensão no eixo da frente chega a pesar 2,66kg cada uma, as novas molas em fibra de vidro de polímero reforçado (GFRP), pesam apenas 1,53kg cada uma para o mesmo conjunto. Uma diferença de peso superior a 40%, com o mesmo nível de desempenho e vantagens adicionais das quais já vos iremos elucidar.

Tem no ADN a paixão por automóveis, ainda no ventre materno já gostava de andar de carro. Atingiu na formação como mecânico de automóveis o nirvana do viver e respirar técnica automóvel. Define-se como um Gearhead/Petrolhead e tem a condução como o seu Elixir de Vida.