A Razão Automóvel está a caminho do Festival de Goodwood

Share Button

A Razão Automóvel vai passar o fim-de-semana no Festival de Goodwood. Fiquem a saber mais sobre este certame tão especial.

Enquanto lêem estas linhas, o sortudo João Faustino está a caminho do Festival de Goodwood. Coube a ele a árdua tarefa de representar a Razão Automóvel neste certame. A mim coube-me a nobre – mas menos divertida… – missão de vos relatar todas as experiências e fotografias que o João nos vai fornecer durante estes dias. Raios! Para o ano vou também…

Se estão a ler isto, em vez de estarem em Inglaterra a tapar as orelhas aos vossos filhos enquanto passa um Fórmula 1 histórico a «gritar» em plenos pulmões, tenho pena.

JPET earl of march

Mas enquanto o João chega e não chega a Goodwood, vale a pena relembrar a importância e as origens deste festival que se realiza todos os anos a Sul de Inglaterra, nos jardins da propriedade do Lorde March (na imagem). Temos de dizer isto: este Lorde é uma jóia de pessoa. Não é qualquer pessoa que convida 150 mil pessoas para passar um fim-de-semana na sua propriedade, a queimar borracha, a pisar a relva e a falar de carros. Well done sir!

VEJAM TAMBÉM: O Honda S2000 de que todos falam na Razão Automóvel

A origem do Festival

Corria o ano de 1990 quando este Lorde inglês decidiu comprar a Casa de Goodwood. Uma herdade gigantesca, onde repousa o traçado do Circuito de Goodwood. Local que em tempos idos, foi a «Meca» do desporto motorizado inglês, palco de corridas de Fórmula 1 e de algumas tragédias, como a morte de Bruce Mclaren em 1970.

Na mente do Lorde March estava, ainda antes da aquisição da propriedade, a intenção de fazer regressar a Goodwood o troar dos motores de competição. Infelizmente, e apesar de várias tentativas, Lord March nunca conseguiu as permissões necessárias para a realização de provas desportivas em Goodwood.

festival de goodwood 2014 meio 4

Com as competições em Goodwood fora de questão, Lorde March idealizou outro formato. Em vez de corridas, Goodwood iria passar a receber um festival anual: o Goodwood Festival of Speed. É assim todos os anos, desde 1993, entre Junho e Julho.

Um festival que na prática é um museu em movimento. Onde as mais históricas e marcantes máquinas do automobilismo mundial se encontram para sacudir as teias-de-aranha de um ano inteiro em cativeiro.

VEJAM AINDA: BMW M4 em Goodwood com edição especial

O Festival em si

Não há nada que se compare ao Festival de Goodwood. Se estão a ler isto, em vez de estarem em Inglaterra a tapar as orelhas aos vossos filhos enquanto passa um Fórmula 1 histórico a «gritar», tenho pena. Tenho pena por vocês, pelos vossos hipotéticos filhotes e por mim que estou para aqui a escrever e que nem sequer tenho filhos – raios João! Para o ano vou eu a Goodwood…

festival de goodwood 2014 meio 2

Goodwood é uma daquelas experiências que devia constar da bucket list de qualquer petrolhead que se preze. Além de reunir, num só local, os principais modelos das mais diferentes disciplinas – como a Fórmula 1, NASCAR, INDY, Resistência, Turismo, WRC – o seu principal atractivo é que os carros estão em movimento. Os melhores, mais caros e mais raros automóveis de sempre, têm encontro marcado numa pequena estrada com 2km de extensão, entre fardos de palha e relva bem tratada.

Durante estes três dias, Goodwood devolve a estas máquinas toda a sua glória. Resgatando-as do seu estado letárgico, dos confins das garagens mais exóticas e dos museus mais exclusivos. Em nenhum outro lugar do mundo, podemos comparar no mesmo dia, o som de um Fórmula 1 histórico, com o som de um Fórmula 1 moderno; o som de um Grupo B, com o som do mais recente WRC.

festival de goodwood 2014 meio 3

Melhor ainda. Com alguma sorte podemos ver pilotos históricos novamente aos comandos das suas máquinas da época. Já imaginaram presenciar, ao vivo e a cores, Niki Lauda aos comandos do Ferrari que quase lhe roubou a vida em Nurburgring? Isto claro, enquanto tapam os ouvidos ao vosso filho – Estou a tornar-me um pouco obcecado com isto não é? Tive um otite à pouco tempo, é esse o motivo.

E cá no fundo, sinceramente – roendo-me um pouco de inveja – não me importava que o João Faustino tivesse uma ligeira otite. Já sei que quando vier de lá ninguém o cala. Seria só uma medida preventiva….

Quanto a nós – doentes por não estarmos lá – resta-nos ficar agarrados à Razão Automóvel à espera de notícias. Também não é assim tão mau, pois não?

Motorsport Event Photography Goodwood Festival of Speed Richard

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter

Diretor Editorial e co-fundador da Razão Automóvel. Tem 29 anos, ama os automóveis mas tem uma paixão secreta: as duas rodas! Praticante de todo-o-terreno, iniciou-se nas lides da condução aos comandos de um Citroen Ax. Não resiste a umas boas curvas, seja no asfalto ou numa folha de papel.