Rolls Royce celebra 110 anos

A Rolls Royce celebra este mês 110 anos de vida. São 110 anos repletos de luxo, exclusividade e potência. Conheçam a história da marca.

Foi exactamente há 110 anos que Charles Rolls e Henry Royce reuniram-se pela primeira vez. Dessa reunião nasceu uma empresa que se viria a tornar no superlativo máximo da luxo e requinte da industria automóvel: a Rolls Royce. Este dois homens, de origens completamente distintas, começaram uma obra que ainda hoje vive.

Charles Stewart Rolls  foi criado em berço de ouro, um pioneiro numa época em que muitas pessoas pensavam que automobilismo era apenas mais uma moda passageira, e que os cavalos eram o futuro da mobilidade urbana (talvez se tenham enganado…). Empresário astuto e talentoso engenheiro, Rolls foi um verdadeiro visionário no que toca a avanços técnicos.

Rolls produzia bicicletas, motos, carros e foi um dos primeiros defensores da aviação, primeiro com balões de ar quente e depois com aviões – campo onde a marca continua a ter grande tradição na produção de motores. Rolls financiava a sua actividade desportiva com a vendas de automóveis em Londres, na CS Rolls and Co. Mas os carros que vendia eram praticamente todos importados e Rolls andava frustrado com a  falta de iniciativa britânica neste campo.

P90141984

Sir Henry Royce, era a outra face da moeda. Ao contrario de Rolls, Royce tinha origens mais humildes. Um de cinco filhos, ajudou a sustentar a família vendendo jornais para a WH Smith. A sua sorte mudou quando uma tia ofereceu-se para pagar as propinas na Northern Railway em Peterborough, o berço de alguns dos mais brilhantes engenheiros britânicos.

Royce demonstrou ser um autodidacta, o que resultou mais tarde numa posição na Companhia Electric Light and Power , em Londres, e posteriormente na criação da sua própria empresa de engenharia em Manchester.

Aparentemente, Royce também andava frustrado com os padrões de qualidade dos automóveis da época lançando-se na projeção e construção do seu próprio carro, um modelo com 10cv chamado Royce . O carro fez a sua primeira viagem da sua fábrica em Manchester para a sua casa em Knutsford, a cerca de 15 quilómetros de distância, a 01 de Abril de 1904 , sem problema a registar.

Seguindo uma sugestão de Claude Johnson , sócio da CS Rolls and Co., Rolls viajou para Manchester no dia 04 de maio de 1904 para atender Henry Royce no Midland Hotel. A reunião correu bem , tanto que Rolls concordou vender todos os carros que Royce conseguisse construir. Diz a lenda que Rolls saiu da reunião dizendo “Eu conheci o maior engenheiro do mundo!”.  Foi acordado também que os carros seriam conhecidos como Rolls-Royce.

1400345_651924771494662_288432960_o

No final do dia numa viagem de comboio, no meio de uma conversa profética as duas individualidades decidiram que o logo seria os dois R’s sobrepostos e que a Rolls- Royce ainda seria um nome conhecido em todo o mundo e seria também sinonimo do que melhor se faz no mercado automóvel.

Assim se deu a união de duas personalidades com competências diversificadas. Juntos fizeram um excelente equipa. Bem… O resultado está à vista.

A empresa criada por Charles Rolls e Henry Royce tinha apenas uma filosofia: em busca da excelência. Torsten Müller Ötvös, Chefe Executivo da Rolls- Royce Motor Cars afirma mesmo que “Não tenho dúvida de que os antepassados ​​da empresa ficaria orgulhosos ao verem os excepcionais automóveis por nós feitos na sede da Rolls-Royce em Goodwood, modelos que ainda mantem os RR bem ligados.”

Fiquem com o mais recente membro da família inglesa, o Rolls Royce Wraith, cujo o filme de apresentação “And The World Stood Still” venceu o 26º International Visual Communication Association. Disfrutem, e parabéns Rolls Royce.

Videos:
A produção:

O filme:

Pub