Corvettes pelo buraco: quando o chão do museu desaba

13/02/2014
899 views
Share Button

Os museus são locais propícios a duas coisas: à exposição de peças de artes e à argumentação de qualquer filme de um roubo épico. Desta vez no Kentucky, EUA, nem uma coisa nem outra: foi o chão do museu da Corvette que desabou engolindo vários exemplares únicos de um ícone americano, o Chevrolet Corvette.

Foi pelas 5:30 da manhã que o impensável aconteceu. Sem motivo aparente, o chão de uma sala de exposições do National Corvette Museum (a Skydome) ruiu, levando consigo oito modelos raros do desportivo americano, entre eles o Corvette número 1 000 000. Um ZR1 Spider de 1993 e o ZR1 “Blue Devil” de 2009, propriedade da GM, também foram “engolidos” mas não sofreram danos significativos. Os restantes seis são propriedade do museu.

O alerta foi dado pelo sistema de detecção de movimentos, mas nenhum dos responsáveis pela segurança estaria certamente à espera de encontrar um buraco com 12 metros de largura e 9 de profundidade. Entretanto, já outros exemplares foram retirados daquele piso, que ainda corre risco de ruir novamente. Dois dos oito carros engolidos pertencem à General Motors.

Apaixonado por automóveis desde que tem memória, Ricardo Correia é fascinado por dois extremos: o hardcore automóvel das direcções não-assistidas e a engenharia de ponta das trocas de caixa instantâneas.