O Lancia Delta HF Turbo Integrale dos tempos modernos

04/12/2013
15.585 views
Share Button

Divulgamos estas imagens, na esperança de que algum responsável da Lancia veja esta fantástica interpretação moderna do lendário Lancia Delta HF Turbo Integrale.

O Lancia Delta HF Turbo Integrale dispensa apresentações. Mas como nunca é demais recordar um dos mais belos e desportivos compactos de sempre repetimos o palmarés: tração integral; motor 2.0 turbo; design a condizer; e um extenso curriculum no mundial de ralis.

lancia-delta-concept-angelo-granata-153

O Lancia Delta HF Turbo Integrale foi e continua a ser um dos carros mais desejados no mercado dos pequenos coleccionadores privados. Mesmo após mais de 20 anos desde o seu lançamento, as suas soluções técnicas continuam a impressionar e o seu design não tem acusado a passagem dos anos. Haverá melhor prova de beleza do que a resistência ao tempo?

Sem dúvida, um exemplo raro de longevidade e reconhecimento. Infelizmente, desde essa altura a Lancia tem-se deparado com uma crise de identidade (grave…). Poucos são os que conseguem reconhecer na Lancia de hoje, os valores que outrora fizeram dela um das potências a respeitar no desporto motorizado e na industrial automóvel em geral.

lancia-delta-concept-angelo-granata-83

Aos responsáveis da Lancia que não se decidem quanto destino que devem dar à identidade da marca, aconselhamos uma visita ao trabalho deste designer independente. Que sozinho e gratuitamente, apresentou as imagens de um projeto que tenta ser a reinterpretação moderna do antigo Lancia Delta HF Turbo Integrale. Belo, distinto e cheio de pormenores que transpiram o «ADN» da geração Lancia Delta que há uns anos fez nome no mercado.

Angelo Granata, autor do projecto, descreve a sua criação como sendo o Delta original do «Novo Milénio». Seguro, compacto, desportivo e marcante, o novo Lancia Delta HF Turbo Integrale seria mais largo, mais comprido, mais baixo mas iria manteria o peso do modelo original. A animar este modelo poderia estar o motor 1.8 turbo a gasolina do grupo Fiat que equipa o Alfa Romeo 4C, Uma motorização de quatro cilindros turbo – como o original, com 1.8 litros de cilindrada e 245 cv de potência. Motor que permitiria ao novo Delta arrancar até aos 100km/h em menos de 6 segundos e atingir uma velocidade próxima dos 250 km/h. Deliciem-se com a galeria de fotografias:

Diretor Editorial e co-fundador da Razão Automóvel. Tem 29 anos, ama os automóveis mas tem uma paixão secreta: as duas rodas! Praticante de todo-o-terreno, iniciou-se nas lides da condução aos comandos de um Citroen Ax. Não resiste a umas boas curvas, seja no asfalto ou numa folha de papel.

  • André Couto

    fantastico !

  • Ricardo Carneiro

    Grande iniciativa de facto! Mas eu olho para as imagens e não vejo um Lancia Delta. Eu vejo um muscle americano com a traseira do BMW Serie 1. O que está bem conseguido são as jantes e a grelha frontal.

    • Tito Cardona

      Sim a traseira tem semelhanças com o série 1, mas de resto é uma cópia melhorada do Delta Integrale construido entre 89 e 93

      • Ricardo Carneiro

        Respeito a sua opinião. Eu acho que este concept poderia ser um bom ponto de partida mas falta “aquele” toque italiano.

  • Joaquim Rocha

    Mas que coisa mais linda “Lancia Delta HF Turbo Integral”

  • Tito Cardona

    O 1750 “turbo benzina” acentava-lhe como uma luva 😉

  • rafael

    muito bom mesmo!!! apenas na gostei da ideia do motor. merece mais power!

  • Manuel Correia

    Mt bom gostei da ideia e iniciativa, realmente a Lancia merece ser renascida e nao andar moribunda como é o facto, esperemos k a “Lancia” actual faça por merecer esse grande nome de outrora.cumps