Lotus Esprit submersível de 007 passará a ser eléctrico e funcional!

No passado mês de Setembro, o Lotus Esprit submersível imortalizado em 007 – Agente irresitível, foi arrematado em leilão por uns espantosos 728 000€. O comprador? Elon Musk, CEO da Tesla Motors.

O milionário Elon Musk tem participações em empresas como a Paypal e SpaceX, a primeira empresa a comercializar voos lunares. Para além destas duas empresas, Elon Musk é o CEO da Tesla Motors, empresa que vai estar envolvida na transformação do Lotus Esprit submersível de James Bond.

O modelo de base do submarino, é o Lotus Esprit. Apresentado em forma de concept no salão de Turim no ano de 1972 e desenhado por Gioretto Giugiaro, foi um dos primeiros modelos de “folhas dobradas” do designer italiano. A versão de produção foi apresentada no Salão de Paris de 1975, com poucas alterações relativamente ao modelo de estudo. Bom, mas é melhor parar por aqui, deixemos a história de um dos melhores desportivos de motor central dos anos 70 para a nossa rubrica Máquinas do Passado.

Quer seja ou não fã dos filmes de 007, o agente secreto britânico mais conhecido de sempre, certamente que a imagem de um Lotus branco debaixo de água com quatro barbatanas não é estranha. No entanto, e não querendo estragar a imaginação da criança que há dentro de cada um, a realidade é que o Lotus que se transformava num submarino com um simples pressionar de um botão, não tinha de facto essa capacidade. O veículo que andava debaixo de água era, na realidade, uma carroçaria Lotus com algumas alterações hidrodinâmicas e quatro propulsores eléctricos. O interior não era estanque e por isso, o capitão tinha que estar munido de equipamento de mergulho.

Tal como uma criança que descobre que o Pai Natal não é verdadeiro, Elon Musk ficou desiludido com o Lotus Esprit submersível de 007, no entanto, a sua fortuna permite tornar algumas desilusões em sonhos concretizados e por isso, a Tesla Motors vai munir o submarino com tudo o que seja necessário para o tornar num veículo híbrido (no verdadeiro sentido da palavra) funcional.

Pub