Poupar combustível em tempos de crise é o que se quer

Andar mais quilómetros com menos combustível, é aquilo que propomos este mês.

A depressão tomou conta de todos aqueles que utilizam o automóvel como meio de transporte. A culpa é do preço dos combustíveis, que não para de aumentar. E com isso tem diminuído também a nossa paciência… Talvez não fosse má ideia as gasolineiras disponibilizarem apoio psicológico a clientes que abasteçam mais de 20€… Fica a sugestão!

Mas enquanto isso não acontece, a Mais Superior e o RazãoAutomóvel.com, têm alguns paliativos que podem minorar as dores de cabeça e enjoos que sentem sempre que vêem o ponteiro do depósito a cair vertiginosamente em direção ao vazio. É um tratamento simples e eficaz, mas que requer alguma paciência. No final vai valer a pena… Sobra mais depósito, mais dinheiro, e mais quilómetros para percorrer. Pront@ para começar?

MANUAL DE POUPANÇA DE COMBUSTÍVEL A-Z

0,5l/100km de Poupança
Antecipar as travagens e as “acelerações precoces”
Tiveram física na escola? Então sabem que para pôr um corpo em movimento e vencer a sua inércia, há um dispêndio de energia bastante elevado. Quanto mais cedo anteciparem que vão ter de travar, mais cedo irão tirar o pé do acelerador. Todos nós já assistimos àqueles condutores que no trânsito, aceleram que nem loucos, para terem de travar como nós, 200m mais à frente. Resultado? Gastam mais combustível para ficar parados, como nós, o mesmo tempo e na mesma fila.

0,3l/100km de poupança
Verificar a pressão dos pneus
Verifica a pressão ideal dos pneus com regularidade. Conduzir com os pneus abaixo da pressão indicada pelo fabricante aumenta o consumo do carro e diminui a sua performance, uma vez que o atrito gerado entre a superfície do pneu e o asfalto é maior, logo necessitaras de mais energia para percorrer um determinado percurso. Para além disso, diminui a vida útil do pneu e a segurança do automóvel. Consultem o manual de utilizador do automóvel para saberem a pressão certa.

0,6l/100km de poupança
Utilizar o motor no regime ideal de rotação
Utilizem a caixa de velocidades e o conta-rotações como vosso aliado no combate aos consumos! Nos carros a gasolina, a faixa ideal utilização situa-se entre as 2000rpm’s e as 3300rpm’s. É neste intervalo de rotações em que o rácio entre rendimento mecânico e consumos é mais favorável à poupança. Escalar o conta rotações até ao limite, não vos vai adiantar de muito e pode duplicar ou triplicar o consumo instantâneo do veículo.

0,5l/100km de poupança
Não exceder os 110km/h
Sabiam que a partir dos 60km/h o atrito provocado pela deslocação do ar é superior à dos pneus? E que a partir daí, esse atrito aerodinâmico começa a crescer exponencialmente? É por isso que enquanto maior é a velocidade, maior é o consumo. Tenta não exceder os 110km/h em autoestrada, e os 90km/h em estrada nacional. Vão chegar alguns minutos mais tarde, mas alguns euros mais “ricos”.

0,4l/100km de poupança
Atenção as cargas no acelerador
A forma como tratam o acelerador é diretamente proporcional à vontade com que o malfadado ponteiro do combustível desce. Portanto, quanto menores forem as cargas no acelerador, menor será o consumo instantâneo de combustível. Sejam meigos com o pedal e terão aqui um excelente aliado na luta contra o desperdício.

Poupança global expectável: 2,5L/100km (+/-)
Caso sigam todos estes conselhos, poderão baixar significativamente os vossos gastos com combustível, ao mesmo tempo que poupam no desgaste mecânico dos vários componentes do teu automóvel. Como bónus ainda ajudam o meio ambiente.

Texto: Guilherme Ferreira da Costa

Pub